Crime de extorsão no mundo corporativo

Carlos Guimar*
Publicado em 08/09/2022 às 21:16.

É comum que os casos de extorsão pelas quais as empresas passam se tornem conhecidos quando temos escândalos de negociatas escusas no alto escalão. Porém, não vemos divulgado que, muitas vezes, as empresas são obrigadas a ceder aos criminosos para poderem desenvolver seus negócios.

Um exemplo são os pedágios criminosos, para que empresas possam circular com a frota, realizar entregas e garantir que fábricas e centros de distribuição não sejam invadidos ou vandalizados.

E como são feitas essas abordagens? Nas portarias, por elementos armados em motocicletas ou mesmo por meio de recado deixado nestes locais ou enviado ao celular de profissionais da empresa.

É importante lembrar que, ao adotarem comportamentos inapropriados, seja cedendo à chantagem ou ignorando e seguindo com seus negócios, as empresas elevam, de forma abrupta, o risco de vida dos empregados, assim como desencadeiam impactos na sua imagem e reputação.

Quando a empresa cede às chantagens e realiza o pagamento, seja em dinheiro, produto ou serviço, ela estará financiando e se associando ao crime. Se a chamada do criminoso for ignorada, pode ser entendido como uma afronta ao dito poder paralelo. E quanto à negociação, aqui não é o caminho, pois não existe uma contrapartida legal e, de certo, a extorsão não tem fim: quanto mais os criminosos tiverem recebido, mais vão querer receber.

Contratar empresa especializada ou possuir profissionais devidamente habilitados para a condução destes casos faz grande diferença. A linha de trabalho não é simples e a percepção do que é certo e do que é errado é muito estreita. Há possibilidades de encontrar uma terceira chance imparcial.

É importante mapear a veracidade dos fatos e o nível de risco, além de comunicar o crime para a autoridade pública. 

Outra indicação é que a empresa se posicione, deixando claro e mantendo firme sua postura ética, além de criar oportunidades de uma atuação com o viés social e de meio ambiente. 

Por fim, saber dar visibilidade e capitalizar com um marketing bem direcionado são ações importantes a serem realizadas e irão transformar o fato ilícito em oportunidade. Mesmo nos cenários de crise, a gestão deve ser transparente e com os riscos controlados. Dessa forma, a reputação é preservada e o negócio permanecerá saudável. 

*especialista em segurança pública e privada

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por