Opinião

Alimentação adequada no inverno

Simone Fátima Gomes de Oliveira*
Publicado em 22/06/2022 às 23:29.

Com a chegada da estação mais fria do ano, o inverno, as pessoas tendem a se resfriar mais, especialmente pela maior circulação do vírus da gripe, poeira e outros vírus. Nesse período, é importante pensar no reforço para a imunidade priorizando o consumo de alimentos ricos em vitamina C, zinco, ferro e selênio, como as frutas cítricas, hortaliças verde escuro, castanhas e sementes. Alimentos ricos em vitamina D também contribuem para o bem-estar do organismo, pois eles reforçam a imunidade. Assim, ovos, sardinha, carnes (cortes mais magros) e algumas sementes são exemplos de fontes de vitamina D que podem ser consumidas e que, com a ajuda da exposição solar, potencializam a resposta imunológica.

No inverno, as pessoas precisam utilizar estratégias nutricionais que potencializem o organismo e não favoreça o ganho de peso, já que é um período de maior fome e de comidas mais calóricas. De fato, nesse período mais frio do ano a tendência é sentir mais fome, em função do gasto calórico que o organismo faz para dar manutenção na temperatura corporal. Então, consumir ensopados em temperaturas mais altas auxilia muito a manter a temperatura do corpo equilibrada.

Assim, ao preparar os pratos, é importante pensar em fontes que sejam mais naturais e que tenham menos gordura, ou seja, legumes, hortaliças, proteínas – como leite desnatado e queijos. Não é recomendado, portanto, optar por alimentos industrializados e ricos em gordura e açúcar.

As sopas e os chás ajudam o organismo a aumentar a temperatura corporal e trazem conforto no período mais frio. Sopas de legumes, por exemplo, têm baixa quantidade de calorias e são muito ricas do ponto de vista nutricional, sendo excelentes opções que podem ser incorporadas na alimentação.

Elas contêm quantidades de nutrientes suficientes para reforçar o sistema imunológico e para ajustar o metabolismo. Os chás também contribuem, no entanto, é preciso ter maior atenção à quantidade consumida. Não é recomendado beber dois litros de chá por dia. O máximo seria de duas a três xícaras, intercaladas entre as principais refeições. 

Outro ponto para essa estação é que grande parte das pessoas se preocupa com o ganho de peso, justamente por ser um período em que se sente mais fome. Porém, não existe necessidade de preocupação além do necessário. Para não ganhar quilinhos a mais, é preciso evitar o consumo excessivo de gorduras e carboidratos refinados. A adição de açúcares em chocolates quentes deve ser moderada.

Outra recomendação importante é a prática de atividades físicas. Então, é espantar o desânimo e se movimentar. A prática, portanto, precisa ser orientada por profissionais especializados, e constante, para que o organismo consiga suplantar o consumo calórico e estimular o metabolismo. 

*Professora de Nutrição, doutora em bioquímica e imunologia

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por