Museu de Arqueologia e Etnologia do IHG de Montes Claros

Vitrine Literária / 21/08/2021 - 00h04

Sob a supervisão do confrade Leonardo Alvarez Rodrigues, o Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros estará organizando, em breve, o espaço destinado ao Museu de Arqueologia e Etnologia do IHGMC, em homenagem ao saudoso associado Leonardo Álvares da Silva Campos, autor dos livros “O Homem na Pré-História” e “A Inacabada Família Humana”.

Haverá uma exposição permanente de artefatos líticos, de uso dos índios botocudos, os que habitaram a nossa região e que deles pouca coisa ficou para o aprendizado das novas gerações. Também serão mostradas algumas cantarias e outras peças voltadas à difusão do conhecimento arqueológico e etnológico no Norte de Minas, principalmente na região de Coração de Jesus.

É importante salientar que as filhas do homenageado, Lorena e Monalisa Campos, é que estão na dianteira deste projeto, haja vista que o acervo deixado pelo pai tem um valor incalculável para os estudos propostos e a cognição do assunto em questão.

Como vimos, parte do material que será exposto pertenceu ao ilustre historiador Leonardo Campos, entretanto, outras peças foram doadas por pessoas de gosto apurado pela arqueologia, em particular o ilustre professor Simeão Ribeiro Pires, que passarão a compor o acervo do Museu.

Também participa deste projeto o pesquisador Dário Teixeira Cotrim, autor do livro “A Arte Rupestre na pré-história do médio São Francisco”, com a doação de objetos do seu antiquário para os estudos dos tempos de antanho.

Entende-se por arqueologia: “archaios” significando o passado e “logos” que quer dizer “estudo”; portanto é a ciência que estuda o passado. Etnologia, por sua vez, é a que estuda os costumes e o uso dos objetos antigos.

Nota-se que os sítios arqueológicos do Norte de Minas estão, em grande parte, na região de Coração de Jesus e em seu entorno. Podemos afirmar que esses estudos foram iniciados pelo ilustre pesquisador José Alves de Macedo, em parceria com os professores Simeão Ribeiro Pires e Leonardo Campos, sendo que a maior parte dos achados por eles foi doada para a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte.

Em Minas Gerais há apenas cinco Museus de Arqueologia e Etnologia, que são eles: Museu de Arqueologia e Etnologia de Juiz de Fora; Museu Arqueológico da Lapinha, de Lagoa Santa; Museu da Arqueologia Indígena Antônio Adauto Leite, em Carmo do Rio Claro; Museu Arqueológico de Carste do Alto São Francisco, em Pains; e o Museu de Arqueologia Professora Maria Angelina Alves, de Perdizes.

Em vista disso, é importante que a nossa cidade de Montes Claros tenha, também, o seu Museu de Arqueologia e Etnologia para que possamos abrigar, num só espaço, todo o material já encontrado na região.

Para que o nosso esforço seja compensado, pedimos a quem interessar possa doar peças líticas da nossa região e/ou outros objetos componentes dos mesmos estudos para a valorização do nosso empreendimento.

Outrossim, convidamos o povo em geral para uma visita na nossa sede, que fica à rua Coronel Celestino, 140, no Centro da cidade. O IHGMC acha-se aberto todos os dias da semana, no horário da manhã. Compareça lá. 

 

Publicidade
Publicidade
Comentários