Aniversário do IHGMC

Vitrine Literária / 25/01/2008 - 10h19

O Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros já nasceu grande, vitorioso e cumprindo o que determina o seu Estatuto e também o Regimento Interno. Composto por 86 sócios, todos eles imbuídos em escrever a história da nossa cidade e região, fazem somente valorizar e enobrecer a entidade que hoje tomam parte. O Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros é um equilíbrio para a solução justa do resgate entre o tempo e o fato, entre o fato e a história e entre a história e a memória. Não se encontra senão o caminho mais curto para o registro dos registros que eternizam a memória de nossa história.

O Instituto Histórico é-nos, por convicção, uma criança ainda nos seus primeiros dias. Ora rasteja por veredas sinuosas seguindo o brilho mais condizente com os seus objetivos. Ora reclama, entre birras e choros, sempre na esperança de alcançar, com méritos, esses seus objetivos. Inesperadamente. Um ano de vida e é motivo suficiente para comemoramos o seu primeiro aniversário. Agora, sim, o Instituto Histórico inicia os seus outros passos com mais firmeza e a determinação de quem quer realizar sonhos. Ele quer andar com as suas próprias pernas. Vencer, vencer e vencer! A palavra de ordem tornar-se-á num grito de esperança para encontrar a solução do que necessita: o resgate da memória antiga do nosso povo, dos nossos costumes e das nossas tradições.

O nosso presente de aniversário foi o lançamento de sua primeira Revista. E a Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros é a vida a revelar-se no tempo e no espaço que existe. Uma belíssima Revista (capa de uma cor blau) com recheio de informações contida nas cento e noventa e seis páginas. Tem ela a participação de vinte e oito sócios efetivos.

O cantador de viola Téo Azevedo, da comunidade de Alto Belo, escreveu-lhe duas belíssimas oitavas ou oito-pés-em-quadrão, todas metrificadas e nos remeteu o que as reproduzimos abaixo com uma imensurável alegria:
 
A Revista do Instituto
Histórico e Geográfico
Que fala de Montes Claros
Bonito trabalho gráfico
São vinte e oito sócios
Da primeira edição
Cultura Norte Mineira
Valoriza a região.
 
Viaja por Godofredo
Doutor Hermes, Amelina,
Uma grandeza literária
Igual água cristalina
Parabéns Dário Cotrim
Para mim foi um prazer
Outras Revistas virão
Como o sol do amanhecer.
 
Na verdade, os sócios do Instituto ficaram sob a doce impressão nestes versos de ouro, mas de ouro do ouro puríssimo da obra de Téo Azevedo, de que a alma carinhosamente fica agradecida e lavada. O sucesso de todo esse trabalho está na soma dos esforços de cada um dos sócios. É um trabalho coletivo feito tão somente para a coletividade. Não houvera mãos fracas na realização destes exemplares. Foi um duro golpe na veia jugular da incompetência – argumento por argumento, tese por tese – a no final, o nascimento previsto de uma Revista que irá beneficiar a sociedade como um todo. Voltamos a repetir: o Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros já nasceu grande!

Publicidade
Publicidade
Comentários