A Pá Lavra

Vitrine Literária / 06/08/2020 - 00h01

A pá lavra a terra/ em cujos sulcos/ ir-nos-emos/ um dia cultivar. É assim que o poeta Elismar inicia o seu livro de poesia. É assim com esse jeito mineiro e, acima de tudo, sertanejo que ele nos lembra da forma hilariante de fazer poesia. A Pá Lavra é um livro simples, moderno, criativo e, como se não bastasse, de profundo sentimento da vida em contraponto com a figura da morte. São poemas livres, com aliteração predominante nos textos mais curtos. Somente um soneto, o que é muito pouco, haja vista que ele demonstrou que tem talento na composição do soneto. Certamente que poderia ter explorado mais este lado da poesia.

Há uma preocupação do poeta com tudo. O contraditório faz par com as suas ideias antagônicas “em busca de um único resultado, a plenitude do ser”. Assim, o poeta vai descrevendo, em versos rimados, a imagem do mundo atual, sempre com o objetivo de chegar no perfeito estágio da escrita. Sabe das dificuldades que tem pela frente. Mas, sabe também que o impossível é algo que não existe, principalmente para quem é sonhador. Quanto mais se compreende o real dia a dia de um povo, mas perto estaremos da poesia com liberdade e esperança. Por isso o poeta sonha...E o poeta ri e chora...

O livro A Pá Lavra, de Elismar dos Santos Alves, tem ainda a figura da mobilização das palavras. Um jogo literário que os acadêmicos das letras usam para movimentar a sua poesia. Essa forma literária foi muito usada nas últimas décadas do primeiro milênio. Por outro lado, o autor “encontra nos livros uma forma de contar a realidade” dos tempos, utilizando dos versos para protestar o questionável. Pode-se dizer que a poesia é a força que tudo move. Assim como é o amor.

O livro A Pá Lavra de Elismar tem essa característica de movimentar o mundo na busca da perfeição. Portanto, é a força das palavras tombando e adubando a terra para um novo plantio. Nos versos que formam cada estrofe uma sementinha é lançada nos sulcos da terra deixada pelas palavras do poeta. Sem dúvida que o influente livro de Elismar já faz parte daqueles que enriquecem as bibliotecas públicas e particulares de nossa região.

Elismar dos Santos Alves publicou ainda dois belíssimos livros: “Mutação” (poesia) e “Sanharó” (romance). Formado em Letras-Português, pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Ele é professor na Escola Estadual Coronel Luis Pires. Sucesso sempre!

Publicidade
Publicidade
Comentários