Zema na região

Preto no Branco / 12/08/2020 - 01h25

O governador Romeu Zema agendou para as 10h desta quinta-feira (13) visita ao município de Brasília de Minas, onde fará a entrega de 20 respiradores para equipar a UTI do Hospital São Vicente de Paula, responsável pelo atendimento aos casos da Covid-19 naquela microrregião. A expectativa é a de que os equipamentos estejam funcionando ainda este mês. A dificuldade agora é encontrar número de funcionários suficiente para operar os aparelhos. 

Pesquisa eleitoral
O jornal O Tempo de Belo Horizonte entrou no TREMG com pedido de registro de pesquisa de intenção de voto nas dez principais cidades de Minas Gerais. Os levantamentos serão realizados no final deste mês, e divulgados na primeira semana de setembro. O quadro eleitoral de Montes Claros está incluído.

Prazo final
Ontem foi o último dia para que funcionários que irão se candidatar a cargo eletivo este ano, e ocupam as funções de apresentador e comentarista em TV e rádio, se afastem. É o que determina o Artigo 1º §1º,I, da Emenda Constitucional nº 107/2020.

Cidade Administrativa
A Prefeitura de Montes Claros marcou para as 17h desta sexta-feira (14) a inauguração da Cidade Administrativa, localizada na avenida Governador Magalhães Pinto, próximo ao aeroporto. O projeto foi iniciado no governo do ex-prefeito Ruy Muniz e concluído no mês passado, após uma segunda negociação entre a direção do Grupo  Coteminas e o Executivo. A proposta é transferir para o local todas as secretarias, com exceção de alguns setores ligados à arrecadação. Neste primeiro momento, apenas as secretarias de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, que funcionam em prédios terceirizados, serão transferidas. O prefeito Humberto Souto não estará presente, devido ao isolamento.

Prestação de Conta
Pelo menos até agora não estamos conseguindo visualizar a publicação, no Portal da Transparência da Prefeitura de Montes Claros, da prestação de contas da aplicação dos recursos que vieram do governo federal ou através de emendas parlamentares, para serem aplicados nas ações de prevenção e combate à Covid-19. É preciso prestar contas à população.

Hipocrisia da Lei
Neste período de pré-candidatura, a legislação eleitoral brasileira apresenta normas que podemos denominar de “hipocrisia eleitoral”, e que, na prática, apenas subestimam a inteligência da população. O cidadão que definiu ser candidato poderá apresentar proposta de trabalho, falar o que pretende fazer no caso de eleito, pedir apoio no seu projeto, e tudo que tem direito. A única coisa que não pode é pedir explicitamente o voto. Entendo que a permissão em pedir voto, neste período que antecede as convenções, não alteraria em nada o processo. Na prática, todos os pré-candidatos pedem voto e apoio neste período.

Publicidade
Publicidade
Comentários