Vote na Covid

Preto no Branco / 13/01/2022 - 00h49

Sem perceber, a população, mais especificamente o eleitorado brasileiro, vem permitindo que a sucessão no país tenha como apelo o que em nada norteará o seu futuro. Esse ano a discussão tende a ser o enfrentamento, a vacina e outras questões relacionadas à Covid-19. O resultado é que a pandemia passará e corremos o risco de acordar com um presidente, um parlamento e governadores medíocres, que continuam apostando no quanto pior melhor para permanecerem ou conquistarem o poder. A pauta tem que ser outra.

Político para casar
A discussão histérica em torno da sucessão em nosso país em nada parece com uma nação civilizada. As virtudes e propostas dos principais candidatos pouco têm interessado. A ordem é usar as redes sociais para atacar, seja o candidato da situação, seja o candidato da oposição. Para fortalecer o projeto de grupo que está em todos os setores, o tema principal será sim a Covid-19. Infelizmente, o desvio das discussões de propostas das nossas demandas tem a chancela de integrantes do Judiciário, do Congresso, de setores da imprensa e outros. Triste.
 
Respeito à história
Não precisa conhecer de política ou ser partidário para afirmar que o prefeito Humberto Souto foi reeleito graças ao bom resultado do seu primeiro mandato. Isto é fato! O que chama a atenção são as declarações do chefe do Executivo de Montes Claros que, se valendo desta condição, sempre aproveita as entrevistas para diminuir seus antecessores, dizendo que pegou a cidade arrasada e que na época não tinha nada. Entendo que a forma de mostrar grandeza é continuar permitindo que a avaliação do seu trabalho seja feita pela população. É preciso entender que, sem exceção, todos os prefeitos que passaram pela chefia do município tiveram seu grau de importância. Todos acrescentaram um tijolo n a construção da cidade. Considero a presunção o pecado da soberba.
 
Resultado das enchentes
Mesmo com a diminuição do volume das chuvas no Norte de Minas, é preciso que nossas autoridades políticas, órgãos públicos e setores da sociedade continuem engajados no propósito de buscar auxílio para as famílias que foram atingidas. A melhoria da qualidade de vida destas pessoas não se resolve de uma hora para outra. A este respeito, é preciso elogiar o papel e a presença, neste primeiro momento, do governador Zema e dos deputados estaduais mineiros Gil Pereira, Arlen Santiago, Zé Reis e Carlos Pimenta.
 
Márcio Reinaldo
O ex-prefeito de Sete Lagoas e ex-deputado federal Marcio Reinaldo, que durante muitos anos representou o Norte de Minas no Congresso Nacional, decidiu que volta a enfrentar as urnas, em outubro deste ano, como candidato a deputado federal pelo Progressista. O bom trânsito junto ao governo federal e nas duas casas parlamentares permitiu que, durante seus mandatos, Marcio Reinaldo colecionasse várias conquistas para a região.

Publicidade
Publicidade
Comentários