Sugestões de campanha

Preto no Branco / 25/09/2020 - 00h59

Como jornalista político, com graduação em marketing, fiz o compromisso de trazer aos candidatos, principalmente aqueles com pouca experiência no processo, algumas dicas e sugestões de como navegar nas redes sociais nestes tempos de pandemia da Covid-19. Primeiro, é preciso entender que o eleitor de redes sociais nem sempre está com problemas, querendo, neste início do processo, ouvir propostas. Neste momento, o mais importante é ser pontual nas críticas e sugestões, se preocupando especialmente no como fazer a narrativa.

Entender o conteúdo
Além de se preocupar em como fazer as narrativas de forma a ser entendido, o candidato tem que proceder de forma a fazer com que o eleitor aceite o conteúdo. Se possível, procurar saber a tendência do seu eleitorado, principalmente o que pensa quem, no seu município, tem tendência de esquerda ou de direita.
 
Projeto pronto
Tenho insistido que não existe projeto pronto para desenvolver uma campanha política. Cada município tem sua particularidade, havendo diferença, inclusive, de comportamento e pensamento entre quem mora na sede e quem mora na área rural. Desta forma, todo conteúdo e formato da campanha devem levar em consideração alguns aspectos, como tamanho da cidade, localização, estrutura, cultura e outros aspectos.
 
Ideológico
Nestes tempos modernos, é preciso, quando da exploração da mídia televisiva ou das redes sociais, esquecer o lado ideológico, que só interessa a meia dúzia de simpatizantes. É preciso pensar exclusivamente no conteúdo. Se pensa em fazer uma divulgação ou postagem, levando em consideração o lado ideológico, tem que ser peças direcionadas a pessoas específicas.
 
Tem que ter sequência
Uma preocupação que devem ter os candidatos, tanto na proporcional como na majoritária, é de catalogar todas as postagens para evitar repetição de conteúdo. É preciso fazer prévia elaboração para que estas tenham sequência (tipo novela). Evite excesso de publicações, pois a tendência é cansar o eleitor, que passa a não mais abrir suas postagens.
 
Desnecessário
Entenda que agora você está em plena campanha política. Desta forma, evite ficar mandando “bom dia”, “boa noite”, ou qualquer tipo de mensagem de autoajuda, que quando vem de candidato, logo o eleitor desconfia.
 
Filme
Outra dica da coluna é fazer com que você, candidato, pense na campanha como um filme, que tem como figura principal o eleitor e você como protagonista, além do cenário. É preciso cronometrar o tempo de cada ação, sabendo a hora certa de colocar em prática cada uma das fases. Antecipar ou atrasar pode ser decisivo na hora da colheita dos resultados. Nas próximas colunas estaremos tecendo outros comentários.

Publicidade
Publicidade
Comentários