Saída de Vinícius

Preto no Branco / 24/12/2020 - 00h24

Causou surpresa no “mundo político de Montes Claros” o anúncio da saída do secretário de Serviços Urbanos, Vinícius Versiani, em plena véspera de fim da atual legislatura, já que faz parte dos integrantes do staff municipal mais bem avaliados. O motivo apresentado por Vinícius é de que estaria deixando a pasta para desenvolver um outro projeto. Ele foi convidado a fazer parte da estrutura política do deputado estadual Gil Pereira (PSD), para desenvolver um trabalho regional. Como ex-prefeito de Patis, além de conhecer a região, também tem bom trânsito nas esferas estadual e federal.

Guilherme secretário
No afã de divulgar a notícia em primeira mão, setor da imprensa de Montes Claros divulgou que, com a saída de Vinícius Versiani da Secretaria de Serviços Urbanos, a pasta estaria sendo conduzida pelo vice-prefeito eleito, Guilherme Guimarães. A este respeito, o próprio Vinícius informou à coluna de que não foi exonerado e que apenas antecipou ao prefeito Humberto Souto uma decisão tomada, e que será colocada a efeito a partir do mês de janeiro. Deixou claro que continua respondendo pela pasta até o dia 31 deste mês. Quanto a Guilherme, este também comentou que sequer tinha conhecimento do assunto.
 
Eleição na Amams
Ficou definido que a eleição da nova diretoria da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) irá acontecer no dia 15 de janeiro, a partir das 9h. O prazo para o registro de chapa vai até o dia 13 de janeiro. Pelo andar da carruagem, o clima na entidade é de tranquilidade. Até agora se apresentou como candidato o prefeito de Padre Carvalho, Nilsinho, que tem recebido manifestação de apoio da maioria dos filiados.
 
Eleição Cisrun
Informação que chega à coluna dá conta de que na disputa pela direção do Cisrun Macro Norte (Samu Regional), somente as chapas encabeçadas pelo prefeito de Francisco Sá, Mário Osvaldo Casasanta, e o prefeito de Claro dos Poções, Dr. Norberto, estão aptas a participar da disputa. Deputados federais da região teriam se unido para lançar chapa.
 
Quem presidirá
Comentamos na coluna, por diversas vezes, que as dificuldades na divulgação do número de prefeitos com direito a voto, data de inscrição, da eleição e outras informações têm levado à disputa pela direção do Cisrun Macro Norte a se transformar em novela. Agora mesmo foi levantado o questionamento se o estatuto define se o cargo pertence ao município ou a quem foi eleito. A resposta serve para definir quem irá conduzir o processo eletivo.
 
Interferência
Respeito o interesse de parlamentares com relação à eleição de entidades ligadas aos prefeitos. Entretanto, é preciso que as tentativas de interferências não venham contaminar o processo. O assunto é de exclusivo interesse dos prefeitos.

Publicidade
Publicidade
Comentários