PSB decide

Preto no Branco / 05/09/2020 - 00h59

A coluna traz a informação de que a secretária-geral do PSB de Minas, Katia Gaivoto, desembarca na próxima semana em Montes Claros para definir a participação da agremiação na disputa majoritária. Vale lembrar que a referida secretária é esposa do presidente do partido, deputado federal Vilson da Fetaemg. A princípio, a intenção é um encontro com o pré-candidato do PV Emerson Guimarães. Caso insista na coligação com o PT da deputada Leninha, o PSB garante que terá chapa na majoritária. A grande novidade é que o nome apresentado, em caso de não haver acerto com o PV, é do ex-vereador Fábio Neves, que deixou entender que aceita a empreitada em nome do partido.

Redes sociais
Existe um ditado que diz: ”tudo que é demais, sobra”. A frase vale para o atual momento da política de Montes Claros, onde aliados da administração têm exagerado, nas redes sociais, na publicação de questões referentes ao prefeito Humberto Souto (Cidadania). O mesmo vem acontecendo com alguns vereadores do município. O resultado é que o excesso de postagem acaba obrigando as pessoas a deletarem até mesmo sem saber o conteúdo. Se se limitassem a postagens específicas e com conteúdo, certamente o resultado poderia ser outro.
 
Mudança na Copanor
A coluna mais uma vez sai na frente e traz a informação de que o servidor de carreira da Copasa, engenheiro montes-clarense Antônio Carlos Câmara Júnior, foi nomeado gerente-executivo da Copanor, empresa subsidiária da Copasa, sediada em Teófilo Otoni. A empresa tem como área de atuação os Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Nordeste de Minas. Informação colhida pela coluna dá conta de que, numa segunda etapa, ainda sem previsão, a Copanor irá atuar em vários municípios do Norte de Minas.
 
Dinheiro sobrando
Mesmo alegando dificuldades financeiras, chama atenção o fato de o governo do Estado continuar pagando aluguéis de imóveis sem utilizá-los. Um exemplo claro é o prédio na avenida Vicente Guimarães, em Montes Claros, onde funcionava a Regional da Polícia Civil, que mudou no dia 9 de agosto de 2019 para prédio na rua Enor de Brito, 222, bairro Morada do Sol. Desde a época da mudança, o governo vem pagando o aluguel, simplesmente pelo fato de ter depredado o imóvel e não ter feito os reparos para a entrega. O proprietários vêm tentando de todas as formas resolver o problema, sem obter sucesso.
 
Esquerda à deriva
Nas eleições municipais deste ano, vem chamando atenção a falta de sintonia dos partidos de esquerda. Em Montes Claros, este cenário é bem visível. Por aqui, o PT não tem conseguido unir a esquerda em torno da candidatura a prefeito da deputada Leninha. Na prática, os únicos que ainda estão participando da conversa são os chamados partidos nanicos, mas até agora sem resultado prático.

Publicidade
Publicidade
Comentários