Procurando mesários

Preto no Branco / 21/08/2020 - 07h23

Que a pandemia da Covid-19 vem afetando todos os setores da sociedade já sabemos. O que a classe política e o judiciário eleitoral não esperavam era que mesmo com o adiamento das eleições encontrariam dificuldades para colocar em prática o processo. A Justiça Eleitoral, que começou a convocar mesários para atuar na eleição, vem encontrando dificuldades. Para piorar, vários mesários que vinham atuando nos pleitos eleitorais estão no grupo de risco e serão dispensados. A tentativa de conseguir voluntários tem sido feita através de e-mail e WhatsApp.

Abertura das academias
Prevaleceu o bom senso por parte da Prefeitura de Montes Claros ao rever decisão de fechar as academias, que até então vinham e continuam cumprindo todas as normas sanitárias impostas pelo município para conter o avanço da Covid-19. A justificativa apresentada foi a de que o Estado flexibilizou o funcionamento de algumas atividades no Plano “Minas Consciente”. Agora, resta às academias continuarem adotando as medidas sanitárias previstas no Decreto.
 
Escolha do vice
Circulou na imprensa, nesta semana, que o deputado Marcelo (PSL) teria se reunido com integrantes da CDL, ACI, Fiemg e maçonaria para discutir a reedição da chapa Humberto Souto/Adauto Marques. Ouvimos participantes do encontro e fomos informados que o objetivo foi discutir outras questões e que o assunto surgiu sem maior ênfase e não foi formalizado. É preciso entender que, de fato, as entidades de classe apoiam o nome do vice-prefeito Adauto Marques. O segundo ponto é que o ex-secretário de Infraestrutura Guilherme Guimarães (PSL) deixou a pasta dentro do prazo previsto pela Legislação Eleitoral justamente para ficar apto a participar do processo como candidato a vice na chapa.
 
Corpo de Bombeiros
Divulgamos na semana passada a decisão do Corpo de Bombeiros em transferir para Governador Valadares dez dos 20 bombeiros militares que concluíram, recentemente, o curso de sargento. Citamos o fato de a maioria estar na corporação há 20 anos, com a vida estruturada na região, e a coincidência de o comandante do 4º COB ter feito toda sua carreira de oficial na cidade para a qual os militares estariam sendo transferidos. Nesta semana, representantes da ACI, CDL, Fiemg e maçonaria estiveram reunidos com o coronel Fernando Augusto, solicitando rever a decisão. A outra informação que chegou à coluna é a de que um documento foi elaborado e será encaminhado ao governador Romeu Zema.
 
Amams e a seca
Na terça-feira (25), às 9h, o chefe do Gabinete Militar do governador e coordenador da Cedec, coronel Oswaldo Marques, discute com prefeitos do Norte de Minas ações que serão realizadas na região para enfrentar a estiagem/seca.

Publicidade
Publicidade
Comentários