Pandemia Covid

Preto no Branco / 10/02/2021 - 00h48

Reiteradas vezes comentei neste espaço sobre a necessidade de seguir as medidas sanitárias de enfrentamento à Covid-19. Entretanto, continuo com o pensamento de que a maioria das decisões não segue critérios técnicos ou de embasamento científico. Enquanto permite-se a aglomeração em alguns estabelecimentos comerciais, proíbe-se em outros. Com relação aos clubes sociais, a situação não é diferente: a prefeitura autoriza a realização de jogos de futebol, cujo contato entre os jogadores é direto e, ao mesmo tempo, proíbe o funcionamento das piscinas, onde o distanciamento é maior e não há contato direto.

Discurso pandêmico
Por este Brasil afora, tem muitos candidatos apostando que a decisão das eleições de 2022 passa pelo resultado das ações empreendidas no enfrentamento à Covid-19. Tal previsão não se sustenta com tanta brevidade. O mais provável é que até a campanha do próximo ano, a pandemia já esteja debelada ou seus efeitos não estejam tão visíveis. Tenho insistido que cada eleição tem a sua própria história e os apelos e desejos do eleitorado não se repetem.
 
Linha de Frente
Desde o início da divulgação da vacina da Covid-19 em nosso Estado, comentamos que não justifica o fato de o governo virar as costas e não reconhecer que os policiais militares estão na linha de frente, no enfrentamento da pandemia, já que para manter a ordem e a segurança são obrigados a estar em todos os lugares, principalmente onde há aglomerações. Aliás, nas discussões sobre os critérios do enfrentamento à Covid, em nenhum momento, a população é convidada a participar.
 
Pendurando a chuteira
O ex-secretário de Segurança de Minas, general Mário Araújo, que nas eleições de 2018 disputou uma vaga na Câmara Federal pelo PSL, obtendo 21 mil votos, decidiu pendurar a chuteira, deixando claro que não participará diretamente do pleito eleitoral do próximo ano. Na prática, está decepcionado com a política partidária. Se entrar no processo em 2022, será somente como apoiador, já que é forte o seu relacionamento com a cúpula do governo federal.
 
Abandonando o barco
Este jornalista havia divulgado na coluna, há quase dois meses, que o PT no Norte de Minas vinha sofrendo baixa e poderia, inclusive, perder nos próximos dias dois prefeitos. Nesta semana, surgiu nas redes sociais a informação de que o prefeito de São João da Ponte, Danilo Veloso, está deixando a agremiação para se filiar ao Avante, agremiação que tem sido a preferência dos petistas que estão desembarcando do partido liderado por Lula.
 
Licitação
A coluna sai na frente e traz informação de que ontem a prefeitura encaminhou para publicação a abertura do processo para licitação da construção de ponte sobre a linha férrea na avenida Minas Gerais, no bairro JK.

Publicidade
Publicidade
Comentários