Mudança no STF

Preto no Branco / 09/09/2020 - 00h59

O país vive a expectativa de que, a partir desta quinta-feira (10), a população passe a enxergar de forma diferente a condução do STF que, até prove o contrário, vinha explorando holofotes de setores da mídia para protagonizar embate com o Executivo federal. A posse do ministro Luiz Fux traz uma expectativa de tranquilidade por parte daquela casa. O novo presidente traz na bagagem, como principal característica, a defesa do meio ambiente e o combate à corrupção. Vale lembrar que a vice-presidência da Corte fica com a ministra Rosa Weber.

‘Lava Jato’ em risco
Defensores do meio jurídico temem que a “Lava Jato” sofra derrotas com a possível nova formação da 2ª turma do STF. É que a Corte articula para que o ministro Dias Toffoli assuma o lugar do ministro Celso de Mello, que se aposenta em novembro. O colegiado é composto por cinco ministros e julga os principais casos relacionados à operação. A preocupação é a de que Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes respondam com decisões contrárias ao trabalho dos procuradores de primeira instância. A esperança é que Toffoli assume o lugar do ministro Luiz Fux na primeira turma do tribunal.
 
Visita do governador
Antes mesmo de divulgar oficialmente a agenda da visita a Montes Claros e Pirapora, nesta terça-feira, no final da sexta-feira, o gabinete do governador Zema divulgou o cancelamento da viagem. Num primeiro momento, a justificativa apresentada é a de que integrantes da equipe teriam sido detectados com a Covid-19. A expectativa é a de que o compromisso seja agendado ainda para este mês.
 
Mirabela
O grupo do atual prefeito de Mirabela, Luciano Rabelo (Avante), que vai para reeleição, marcou para este domingo (13), das 9h às 13h, na Câmara Municipal, a convenção que envolve, além do seu partido, o PSD, MDB, Solidariedade e PT. A escolha do candidato a vice-prefeito ficou para a convenção, mas deve ser alinhado até sexta-feira.
 
Januária
Em Januária, o prefeito Dr. Marcelo (PSB), que vai para a reeleição, conseguiu em sua gestão tirar o município das páginas policiais e equacionar as dívidas. Independentemente da escolha dos eleitores januarenses, o importante é que a cidade resgate o respeito e volte a ser um dos principais pontos turísticos do interior do Estado.
 
Candidatura na rua
Talvez pela falta de uma explicação clara da Justiça Eleitoral, candidatos de primeira viagem estão sem saber por onde começar a campanha. Isto tem favorecido quem já está no poder. Tal comportamento demonstra que o TSE não conseguiu fazer a leitura do processo nem avaliar o funcionamento das campanhas. Não vejo nenhum crime em uma pessoa se dispor a disputar a eleição e se declarar abertamente para o eleitor. O erro dos fiscais da Lei Eleitoral está justamente em considerar a população como analfabeto político.

Publicidade
Publicidade
Comentários