Ministério Público

Preto no Branco / 06/01/2021 - 00h59

Em mensagem destinada aos prefeitos, o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares, sugeriu aos empossados que tenham “olhos de lince” quanto à herança recebida, atentando principalmente para o último mês. Pediu para que as irregularidades fossem encaminhadas ao Ministério Público. A este respeito, entendo que, independentemente de oposição ou situação, o bom senso deve prevalecer. Na maioria dos casos, é preciso dar a oportunidade de o ex-prefeito se explicar. Entendo que denúncias só devem ser encaminhadas à Justiça em caso de má-fé. Se for um erro involuntário, o correto é dar oportunidade para que o ex corrija. 

Bancada
A coluna saiu na frente quando antecipou que, dos 23 vereadores eleitos em Montes Claros, apenas a vereadora Iara Pimentel (PT) não faria parte da bancada de apoio à administração do prefeito Humberto Souto. Ontem, antes da votação das comissões, foi anunciado, e apresentado, o Bloco Parlamentar Suprapartidário que contou com a assinatura de 21 vereadores, sendo que o 22º é Igor Dias que, por questão de saúde, não compareceu à reunião.
 
Líder da bancada
Na bancada formada na Câmara de Montes Claros, que contou com 21 assinaturas, o vereador Rodrigo Cadeirante (Rede) foi escolhido como coordenador, tendo como vice o vereador Aldair Fagundes (Cidadania). Fica evidente que o prefeito Humberto Souto terá apenas a vereadora Iara Pimentel fora de sua bancada.
 
Novela Cisrun
Prefeitos do Norte de Minas vêm assistindo ao desmando dentro do Cisrun Macro Norte sem se manifestarem. Agora mesmo, a informação que chega à coluna é a de que, mesmo fora do poder, o ex-prefeito de Porteirinha e ex-presidente do consórcio Silvanei Batista continua articulando para manter o seu grupo no poder. A última informação é a de que o conselho diretor foi convocado para se reunir sexta-feira (8) e que um dos assuntos na pauta seria a destituição oficial da diretora-executiva, Kely Cristina.
 
Cadê o ex-atual?
A coluna apura informação encaminhada por fonte dando conta de que parecer da Justiça de anular decisão da então direção do Cisrun Macro Norte (Samu Regional), que indeferiu chapa encabeçada pelo prefeito Mário Osvaldo (Francisco Sá) e Dr. Norberto (Claro dos Poções), ainda não foi cumprida, porque não consegue encontrar o ex-prefeito Silvaney para intimá-lo. Pessoalmente, não quero acreditar que isto esteja acontecendo.
 
Candidato a federal
Mais uma vez alertamos políticos e empresários do Norte de Minas da necessidade de lançarem e apoiarem nomes da região na disputa federal. Tudo caminha para que, mais uma vez, fiquemos sem representatividade expressiva na Câmara Federal

Publicidade
Publicidade
Comentários