Manifestação das ruas

Preto no Branco / 09/09/2021 - 00h59

Independentemente de quem é de esquerda ou de direita, o certo é que não podemos fechar os olhos para as manifestações ocorridas na terça-feira, 7 de setembro. O clima de insatisfação é geral. Mesmo aqueles que não enxergam o presidente Bolsonaro (sem partido) ou o ex-presidente Lula (PT) como opções para governar o país a partir de 2023, cultivam o sentimento de que a queda-de-braço entre os poderes vem contaminando e prejudicando toda a população. Alguma coisa tem que ser feita, mas sem envolver interesses pessoais, alimentados pelo ódio ou pela militância.

Teste da Covid
Daqui a duas semanas teremos uma visão clara de como anda a propagação do vírus da Covid-19. É que as aglomerações provocadas pelas concentrações na terça-feira (7 de setembro), na pior das hipóteses, servirá para nortear as ações dos especialistas e daqueles que vêm decidindo a vida da população neste período de pandemia.
 
Parque Sapucaia
Por diversas vezes critiquei e denunciei a situação de abandono do Parque da Sapucaia, em Montes Claros. Criado na administração do então prefeito Tadeu Leite, há 34 anos, o local vinha servindo para abrigar marginais e usuários de drogas, o que afastou a população daquele espaço. A boa notícia, divulgada pelo secretário do Meio Ambiente, Soter Magno, é que a área começou a ser revitalizada! E será instalada moderna iluminação, reforma dos banheiros, do playground e mais de 800 metros de pistas de caminhadas.
 
Policial exemplo
Recentemente me deparei nas redes sociais com comentário feito por “cidadão” que, por desconhecimento ou tentando ser “holofote”, teceu críticas sobre a conduta do tenente-coronel Carlos de Freitas, que responde pela companhia da PMMG na região de Taiobeiras. Isto, pelo simples fato de que teria se transferido para o local de trabalho de forma a ficar 24 horas à disposição da corporação. Posso afirmar que conheço o tenente-coronel Carlos, de 35 anos, quando iniciei na imprensa, onde o referido comandante ocupava função humilde para sobreviver com dignidade. De lá pra cá, venceu pelos próprios esforços, sem permitir uma mancha sequer na sua conduta ética e moral. Aliás, o seu trabalho naquela região serve como exemplo e basta ouvir a população do bem. “Dai honra a quem tem honra” (Coríntios 13:4-7).
 
Brasil mostra sua cara
Independentemente de ideologia ou posição política (esquerda, direita ou centro) é mais do que necessário que nossos parlamentares se posicionem de forma clara e aberta com relação ao que vem acontecendo no nosso país. É preciso “mostrar a cara” ou correr o risco de serem taxados como políticos covardes, preocupados apenas com a sua sobrevivência política e não com a do país. Tal omissão poderá ser cobrada no futuro, por parte dos eleitores.

Publicidade
Publicidade
Comentários