Majoritários nas campanhas

Preto no Branco / 28/07/2021 - 07h47

Temos tido a preocupação de tecer comentários e análises em relação ao processo sucessório de 2022, começando pelos acontecimentos em nível nacional, estadual e regional. É que os resultados da base vão depender dos acontecimentos políticos no país. Agora mesmo, enquanto o pré-candidato da esquerda Lula já deixou claro que vai percorrer o país, manifestando apoio aos candidatos do PT e aliados, o presidente Bolsonaro, principal representante da direita, pretende apoiar abertamente candidaturas em todo o país, o que não aconteceu em 2018. Vale ressaltar que historicamente os candidatos na proporcional participam da embarcação do líder nas pesquisas, acabam sendo beneficiados direta ou indiretamente.
 
Fiel da balança
A decisão do presidente Bolsonaro de ter convidado o senador Ciro Nogueira (PP-PI) para assumir a chefia da Casa Civil, em substituição ao general Luiz Eduardo Ramos, mostra de forma clara que já está estruturando a sua campanha visando a reeleição, além de buscar facilidade na aprovação dos projetos de interesse do governo. O PP, além de ter o deputado Arthur Lira na presidência da Câmara, conta com a terceira maior bancada e lidera o chamado Centrão. Se concretizar a sua filiação ao PP, também isolará a esquerda da influência nas principais questões do Congresso Nacional.
 
Peugeot em MOC
Mais uma vez a coluna sai na frente e traz informação de que até o final de outubro será inaugurada em Montes Claros uma concessionária da Peugeot. Segundo fonte da coluna, a loja está em fase final de reforma. O local escolhido foi a avenida Deputado Plínio Ribeiro, ao lado da Triama. Vale lembrar que a concessionária pertence ao mesmo grupo da Jeep e Nissan que já contam com lojas próximas ao local escolhido.
 
Prédio da Justiça
Antes mesmo da construção do novo Fórum de Montes Claros, em terreno doado pelo município no bairro Ibituruna, já tem setores, influenciados por parlamentares, procurando a direção do TJMG para solicitar que, quando houver a mudança para o novo prédio, que o atual seja repassado à instituição. Já estiveram com o presidente do Tribunal, desembargador Gilson Lemos, representantes da Superintendência de Saúde e da Polícia Civil do município. Nos dois casos, o dirigente da Justiça foi apenas gentil, sem garantir nada. A este respeito, entendo que estão apenas jogando para plateia, uma vez que, no momento certo, o assunto será decidido entre o governo do Estado, a secretaria interessada e a Justiça.
 
Superlotação hospitais
A política utilizada na contratação de leitos, procedimentos médicos e auxílio aos hospitais, seja por parte do governo ou de parlamentares, é sim responsável pela superlotação. Poucos recebem muito e muitos recebem pouco.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários