Logística das vacinas

Preto no Branco / 21/04/2021 - 00h47

Tenho recebido vários e-mails de leitores comentando sobre o roubo de vacinas da Covid-19 em Montes Claros, ocorrido no final de semana, e que foi solucionado pela Polícia Militar. São vários os pontos a serem considerados. Primeiro, que o fato de a prefeitura, para economizar, ter dispensado os guardas substituindo por alarme, foi um grande erro. Alarme nunca foi sinônimo de segurança, mas sim um mecanismo para ajudar na tarefa. O segundo erro é o de manter as vacinas da Covid nos postos de saúde, quando poderia usar o mesmo sistema do drive thru, onde o imunizante é armazenado na Secretaria de Saúde e todos os dias levado ao local de vacinação, com o recolhimento do restante no final do trabalho.

Bancada Rural
Em Montes Claros, vereadores com votação concentrada na zona rural definiram pela formação da chamada Bancada Rural. Até o final da próxima semana já deverá ter sido definida a relação dos integrantes e a coordenação dos trabalhos. A princípio, o bloco deverá contar entre 8 a 10 vereadores. A ideia é promover reivindicações em blocos, respeitando a área de atuação de cada um dos seus integrantes.
 
Inauguração de obra
A população tem cobrado de forma constante a aceleração de obras que vêm sendo realizadas em Montes Claros desde a legislatura passada e que interferem diretamente na mobilização de pessoas e veículos. É o caso do alargamento da ponte entre a avenida João XXIII e a Deputado Esteves Rodrigues e a avenida Vicente Guimarães. A este respeito, a coluna recebeu informação de fonte do Executivo garantindo que as duas obras serão inauguradas ainda na primeira quinzena de junho.
 
Novela Praça da Matriz
A Prefeitura de Montes Claros está garantindo que a novela que tomou conta da reforma da Praça da Matriz, que há quase dois anos está cercada por tapumes, começa a ser exibida na próxima semana com o início das obras. O Executivo está garantindo que até o final do ano seja inaugurada a reforma.
 
Falta de leito
Os números que têm sido apresentados por prefeituras e divulgado pela imprensa com relação ao número de leitos disponíveis para o atendimento a pacientes da Covid-19 podem ser considerados como meias verdades. Na prática, o que está faltando mesmo é a contratação de mais leitos. Agora mesmo, de uma hora para outra, surgiram novos leitos em Montes Claros que, na prática, já existiam. Vale lembrar que segundo a OMS, o ideal é ter de 3 a 5 leitos para cada mil habitantes. No Brasil, o índice médio é de 2,4.
 
Queda de braço
Os pretensos candidatos ao governo de Minas vêm assistindo de camarote a queda de braço entre o governador Zema e o grupo liderado pelo presidente da Assembleia, Agostinho Patrus (PV), que inclui a oposição.

Publicidade
Publicidade
Comentários