Desonestidade endêmica

Preto no Branco / 13/08/2020 - 00h25

A desonestidade continua campeando nos meios políticos por este Brasil afora. A ideia de sempre querer levar vantagem, principalmente no que se refere a dinheiro público, tem levado vereadores de todo o Estado a procurarem a Assembleia Legislativa em busca de declaração de presença naquele espaço. É que o documento serve para justificar, junto às Câmaras Municipais, o pagamento das diárias. Como aquela Casa não está funcionando para o público, e com limitação dos próprios servidores de gabinetes, a liberação da declaração foi proibida.

Cemig e Copasa
É preciso que a população de Montes Claros comece a encaminhar ao Procon denúncias relacionadas às deficiências na prestação de serviço e atendimento que vêm sendo dispensados à população por parte da Cemig e da Copasa. O Artigo 22 do Código do Consumidor define que “os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, são obrigados a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos”.
 
Juiz candidato
Em Montes Claros, o juiz aposentado Danilo Campos decidiu entrar de vez para o mundo político, com direito a enfrentar as urnas este ano. Já anunciou que é pré-candidato a vereador pelo Rede. Confirmado o nome na convenção, Campos irá enfrentar na disputa direta os atuais vereadores Rodrigo Cadeirante, Ailton do Village e Néia do Criança Feliz.
 
Concurso público
O deputado Gil Pereira (PSD) comemora a sanção, pelo governador Zema, da PL 1.739/20, que conta com emenda de sua autoria, que suspende os prazos de validade dos concursos públicos estaduais (administração direta e indireta), em decorrência da pandemia da Covid-19. Os prazos ficam suspensos até o fim do estado de calamidade pública.
 
Queda do quociente
Partidos políticos e candidatos às eleições municipais em Montes Claros não pararam para analisar pesquisas que vêm apontando a possibilidade de queda do quociente eleitoral, principalmente em decorrência da pandemia da Covid-19. O Instituto Apup chegou a falar em 45% de queda no número de eleitores na urna. Mesmo que este número suba, o que é previsível, a expectativa é a de que possa ficar abaixo de 7 mil votos. Caso seja confirmado, teremos uma ou duas vagas na distribuição das sobras, o restante será eleito diretamente.
 
Voto legenda
Para os partidos que estarão diretamente na disputa majoritária, o acompanhamento dos levantamentos, em relação ao quociente eleitoral, terá um peso decisivo. É que o índice incidirá diretamente no resultado proporcional. Neste caso, o principal prejudicado seria o Cidadania, por ser o partido da situação e com maior estrutura.

Publicidade
Publicidade
Comentários