Cuidado candidatos

Preto no Branco / 02/10/2020 - 01h21

Tem sido comum candidato a vereador usar as redes sociais para enviar a seguinte mensagem: “Sou candidato a vereador. Posso contar com o seu apoio?” A estratégia utilizada pode ser interpretada de forma negativa. Primeiro, que você acaba provocando constrangimento, principalmente em pessoas mais próximas. O segundo ponto é que, para sair do embaraço, o eleitor confirma o SIM, apenas para não devolver o constrangimento. O resultado é que você coloca este voto na conta e, no dia da eleição, ele não vai aparecer. Basta se apresentar como candidato, e aquele que acreditar no seu projeto, se manifestará.

Perfil do eleitor
A primeira lição que o candidato, na proporcional, ou na majoritária, deve ter em mente é que “o eleitor é coração e não razão”. Quando ele decide votar em um determinado candidato é porque foi tocado no seu emocional. Costumo dizer que o eleitor só enxerga aquilo que o seduz. Ele quer saber se você pensa como ele. Na prática, o eleitor não vota em ninguém, ele vota nele mesmo, mas para isto terá que ser seduzido.
 
Rede Social
Temos feito comentários sobre a importância das redes sociais no impulsionamento das campanhas. Entretanto, é bom explicar que é apenas mais uma ferramenta no meio de várias. O resultado maior acaba atingindo quem está na disputa majoritária, mas pode ser decisivo para quem está na disputa proporcional. O certo é que a web, por si só, não elege ninguém. O decisivo será “saliva e solado”. É no pessoal que o candidato descobre se tem, ou não, afinidade com o eleitor.
 
Voto legenda
Tem partidos e coligações na majoritária colocando nas contas finais a eleição de um vereador a mais, através do voto de legenda. O desenho eleitoral deste ano, conforme levantamento, é de que haja uma redução, chegando em torno de 4%. Pesquisa mostra que o voto legenda consciente vem do eleitor com mais de 40 anos. Entretanto, a maioria é do eleitor pouco esclarecido, que na prática erra na hora de votar, repetindo o número do candidato a prefeito que é o mesmo do partido.
 
Material de campanhas
Em coluna anterior, comentamos que quanto menos o candidato poluir o seu material de campanha, com textos longos e desnecessários, mais permitirá uma melhor visualização. A fotografia escolhida tem que ser capaz de transmitir a imagem que quer passar. Nada de photoshop, sorriso escancarado, roupa inadequada. Tudo tem que ser elaborado baseado na imagem que você pretende transferir ao seu eleitor. Tem que procurar ser o mais natural possível.
 
Copasa
Acontece hoje (2) a abertura dos envelopes das 15 empresas que estão concorrendo a obra de construção da adutora que trará águas do rio São Francisco, em Ibiaí, até Montes Claros, interligando ao sistema Pacuí. A Copasa marcou para as 10h a abertura.

Publicidade
Publicidade
Comentários