Codevasf e Dnocs

Preto no Branco / 01/09/2021 - 00h59

É mais do que urgente que lideranças dos diversos setores do Norte de Minas e outras regiões do Estado atendidas pela Codevasf e Dnocs cobrem da classe política um formato mais técnico destes órgãos, que já há alguns anos deixaram de ser órgãos promotores do desenvolvimento hídrico da região. Como não têm dotação suficiente para bancar seus projetos, têm servido apenas como repassador de recursos oriundos de emendas. O resumo é que servem apenas para permitir a parlamentares alimentar suas bases eleitorais.
 
Transporte coletivo
Durante reunião da Câmara de Montes Claros na manhã de ontem (31), vereadores foram unânimes em apresentar queixas com relação ao trabalho que vem sendo prestado na cidade pela Mocbus. As denúncias vão de superlotação, atraso, até deficiência no atendimento de regiões da cidade. Para tentar resolver os problemas, foi aprovado requerimento apresentado pela vereadora Iara Pimentel marcando Audiência Pública para o próximo dia 9, às 18h.
 
PT e a sucessão
Informação colhida pela coluna junto à cúpula estadual do PT dá conta de que o partido vai partir para o alinhamento com candidatura de oposição ao governo de Minas. Devido à desastrosa administração de Fernando Pimentel, os petistas estão desconfortáveis para lançarem nome próprio. A princípio, foi pensado nos deputados federais Patrus Ananias e Reginaldo Lopes, mas até o momento o projeto não vingou. De qualquer forma, a decisão seguirá orientação da direção nacional. Aliás, a preocupação central passou a ser a eleição dos candidatos na proporcional.
 
Bloco majoritário
Na conversa que tive ontem com integrantes da cúpula estadual do PT, ficou claro que a tendência da agremiação em Minas é esperar o desenrolar das candidaturas majoritárias da oposição para definir que rumo tomar. Num primeiro momento, a tendência é o apoio à candidatura ao governo do atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD). Entretanto, o partido admite fazer parte da embarcação dos pretensos candidatos senador Carlos Viana (PSD) e senador Rodrigo Pacheco, caso seja o principal nome da oposição.
 
Queixa de um leitor
Nas proximidades da Praça do Rotary, São Luiz, localizada na avenida que vai para o bairro Ibituruna, dá pena ver belos e antigos fícus destruídos, apenas para aumentar 30 centímetros de asfalto em obra da administração. Cortam as raízes laterais e deixam apenas a raiz central. Para a árvore não cair durante ventanias, cortam os galhos e deixam só parte do tronco. Um esqueleto sem galhos e folhas. Se não morrerem pela ação infeliz de quem não as plantou, demorarão anos para retornarem com suas sombras benfazejas nesta terra desolada pelo sol. Os órgãos ambientais ignoram ou aceitam. Triste.

Publicidade
Publicidade
Comentários