Aparente tranquilidade

Preto no Branco / 01/06/2021 - 00h59

O grupo político pertencente à embarcação do prefeito de Montes Claros, Humberto Souto, pelo andar da carruagem, vive uma aparente tranquilidade, temperada com harmonia. Na prática, a insatisfação vem alimentando não só as agremiações partidárias, como também os primeiros suplentes, que durante campanha estiveram pelas ruas da cidade “batendo bandeira” em favor do prefeito reeleito e acreditavam que poderiam ser aproveitados na administração, no caso de não serem eleitos. O resultado é que nem no terceiro escalão estão sendo aproveitados.

Novo secretário
Numa demonstração clara de que a tranquilidade de um segundo mandato permitiu governar sem um alinhamento direto, ou seja, ouvindo o seu grupo político, o prefeito Humberto tem feito ajustes em seu secretariado, sem a preocupação de ouvir o sentimento dos aliados. A indicação do professor de Educação Física e servidor municipal Marcelo de Paula para a Secretaria de Esporte é uma demonstração clara deste posicionamento. O ponto positivo é o fato de o indicado pertencer ao mundo esportivo, mais precisamente, ao esporte especializado. O outro lado da moeda é que nem mesmo dentro da pasta os servidores têm uma avaliação ou conhecimento do trabalho de Marcelo.
 
Meio Ambiente 
E falando em mudança no secretariado da Prefeitura de Montes Claros, o que mais tem chamado a atenção é o lobby que vem sendo feito, inclusive, com aval de setor da imprensa, para indicação do novo secretário de Meio Ambiente, em substituição a Paulo Ribeiro, falecido recentemente. A este respeito, vale lembrar que, antes do seu falecimento, Ribeiro havia discutido o assunto com o prefeito Humberto Souto, inclusive, sugerindo o nome de um técnico que já trabalha no setor e tem o apoio de todos os servidores da pasta.
 
Bola de cristal
No mundo político, o que mais chamou a atenção neste final de semana foi postagem do presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, que profetizou que são reais as chances da disputa pela Presidência da República em 2022 ficar entre o seu pupilo Ciro Gomes (PDT) e o ex-presidente Lula (PT). Pelo visto, a bola de cristal do dirigente pedetista está com defeito. Qualquer que seja o cenário, a disputa no segundo turno será de um candidato com perfil de esquerda e outro de direita. Ciro e Lula é o mesmo que um sanduíche de pão com pão. São aliados e defendem o mesmo grupo. Aliás, as críticas que tem feito ao ex-presidente são apenas jogo de cena, com o objetivo de tentar polarizar a discussão com seu padrinho petista.
 
Interlagos
É preciso que a prefeitura se manifeste sobre a situação crítica do lago de Interlagos, na região Norte da cidade. A situação é crítica. Amanhã detalharemos mais sobre o assunto.

Publicidade
Publicidade
Comentários