Pressão

Plenarinho / 28/02/2018 - 01h47

O senador Antonio Anastasia pode ir se preparando, porque a pressão contra ele será muito grande daqui para frente. Ele é uma carta fortíssima no baralho das eleições para fazer o PSDB retornar ao poder nas eleições de outubro. Sabendo que o Estado não vive um momento econômico dos melhores, ele tem dificultado qualquer tipo de abordagem sobre o assunto. Mas fontes da capital afirmam que tudo é questão de tempo e ele não vai resistir. 
 
Revolta
Alberto Pinto Coelho hoje é um homem isolado. Tirado da presidência do PP, ele tem atribuído ao senador Aécio Neves grande parte da culpa de terem articulado para deixá-lo de lado no processo sucessório como candidato ao Senado. Coelho será oposição sistemática daqui para frente e promete aliar-se a candidaturas inimigas de sua antiga sigla partidária. 
 
Homenagem
Já dizia o velho e saudoso Ulisses Guimarães: “em política não existe homenagem”. Está certo, pois em poucos dias os que tramaram contra Alberto Pinto Coelho já começam a pensar no isolamento de Aécio, que vai ter que trabalhar muito para contar com a “tropa de choque” que sempre lhe foi fiel. Muitos estão se afastando, já que a Lava-Jato é um reforço para isto. 
 
Passividade
A população já começa a ficar impaciente com alguns vereadores que não se posicionam de forma alguma sobre qualquer assunto político entre Executivo e o Legislativo, agem como se estivesse tudo bem enquanto as bases pedem serviços. É função do legislador acompanhar de perto os atos do prefeito e secretários, mas da maneira que está, tudo se complica. Numa reeleição, serão cobrados. 
 
Posse
Esta decisão da juíza Rosana Silqueira sobre direito de posse na Vila Atlântida repercute junto aos latifundiários da cidade. A magistrada, da 1ª Vara da Fazenda de Montes Claros, garantiu aos moradores da rua Manoel de Souza Brasil o direito à posse da área onde residem, apesar de terem tido suas casas demolidas pela Prefeitura de Montes Claros em outubro de 2013. Ela acatou a Ação de Interdito Proibitório movida pelos moradores para impedir agressões iminentes que ameaçam a posse de alguém. Na decisão, a juíza afirma que está comprovada a posse do imóvel, pois afirma que não se discute a propriedade da área ocupada, tampouco se os autores possuem ou não justo título que fundamenta a ocupação. Todos estes elementos são absolutamente irrelevantes no exame de um pedido possessório. 
 
Gêmeos 
Os gêmeos João Antônio e Maria Alice Pereira Fonseca, que nasceram com microcefalia, terão direito a receber um salário mínimo por mês cada, além de R$ 19 mil de imediato cada um, conforme decisão do juiz federal Jefferson Rodrigues Ferreira, da Vara Federal de Montes Claros, em decisão que transitou em julgado e da qual não cabe mais recurso. Ele acatou a ação movida pelo Defensor Público Federal Rodrigo Braz Barbosa. As duas crianças nasceram com microcefalia e os pais não conseguem pagar o tratamento. O juiz alega que a concessão do Benefício da Prestação Continuada foi negada pelo INSS porque a renda per capta familiar era superior a ¼ do salário mínimo.

Publicidade
Publicidade
Comentários