Gil é federal

Plenarinho / 08/03/2018 - 01h35

O deputado Gil Pereira virou mesmo candidato a deputado federal depois de muitos anos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Pereira foi convencido pelo prefeito Humberto Souto em ir para a disputa depois de resultado de pesquisa que teria o apontado como o mais viável para a administração, já os outros nomes sugeridos não demonstraram força. A expectativa seria que ele teria acima de 40 mil votos, mesmo tendo que disputar com Raquel Muniz e Paulo Guedes.

Gil é federal II
O que se pode afirmar é que ele foi convencido de que com o “pacote” de obras que foi lançado timidamente, os números de rejeição de Souto vão baixar e assim ele poderá usufruir do prestígio e correr atrás de votação. Em relação ao candidato da administração para a estadual fica a dúvida entre Carlo Pimentel, Athos Avelino, Cláudio Rodrigues, dentre outros. Mas o clima está congelado.
 
Estadual
Com a saída de cenário para candidatura a deputado estadual de Gil Pereira, Paulo Guedes e Cláudio Prates, o campo dos candidatos à Assembleia vai ficar com um vácuo muito grande, beneficiando assim Tadeuzinho, Ariadna Borges, Carlos Pimenta, Arlen Santiago, Jairo Ataíde e Zé Reis, se forem mesmo candidatos. Com mais de 260 mil eleitores, é saber trabalhar no convencimento ao eleitorado para se ter sucesso nas urnas.
 
Quadro real
Para os mais curiosos quando se fala em número, em maio de 2017 Montes Claros tinha 402.027 mil habitantes, com total de 263.970 mil eleitores. O feminino é o maior, com 141.332 mil eleitoras (53,54%) e o masculino atinge 122.375, com 46.36%. Dentro desta realidade pode se projetar as possibilidades de muitos candidatos, sem contar é claro que parte deles vai para as urnas levando os nomes de paraquedistas.
 
Saturação
Na verdade, ninguém sabe agora qual realmente o objetivo da Rede Globo em lançar a campanha “Qual Brasil você quer para o futuro”. Muitas considerações foram feitas de cunho político, social, econômico. Mas, na verdade, o que quero dizer é que a mesma já ficou saturada, perde a validade entre os telespectadores e acaba desgastando também aos próprios âncoras e repórteres que não aguentam mais mostrar a posição do telefone na horizontal, isto sem contar igrejas, praças e jardins como pano de fundo. Chega.
 
Ovelha negra
Agora mesmo, Aécio Neves, em Minas Gerais, com um currículo muito rico, passa pelo constrangimento de ser acusado de ser a ovelha negra dentro do PSDB. Não adiantou ser presidente da Câmara Federal, governador por duas vezes, senador da República, porque um deslize fez com que muitos companheiros de outrora, pularem do barco. Que o diga Danilo de Castro.

Publicidade
Publicidade
Comentários