Cultura

Plenarinho / 14/04/2018 - 01h30

Em Montes Claros foi grande a comemoração da classe artística com a indicação da deputada federal Raquel Muniz como presidente da Comissão de Cultura do Congresso Nacional. Bem articulada e entrosada com diversos segmentos, o PSD viu em seu nome a solução para realizar investimento no setor. Aliás, diversos motivos fizeram com que o nome da mineira fosse unanimidade, e o maior deles é a sua capacidade de trabalho.  

Lobistas
A proposta para regulamentar a prática do lobby (1202/2007), de relatoria da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), pode ser votada urgentemente. O texto visa, por exemplo, identificar os profissionais que circulam em órgãos do Executivo, Legislativo e Judiciário em defesa de seus interesses, sejam eles públicos ou privados. A discussão sobre o tema já acontece no Congresso há, pelo menos, 30 anos. Na última semana, a parlamentar apresentou um novo texto com mudanças ao projeto original, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP). De acordo com o substitutivo, qualquer pessoa, física ou jurídica, pública ou privada, inclusive instituições e órgãos públicos, poderá exercer a atividade, definida no projeto com o nome de relações institucionais e governamentais. De acordo com o parecer da relatora, a atividade do lobby é considerada legal e pode até contribuir em debates sobre futuras decisões políticas.
 
Homenagem
O deputado Tadeuzinho Leite tem sido um baluarte na luta para a recuperação da Unimontes, e uma emenda de R$ 24 milhões já está garantida anualmente para a instituição. Segundo ele, outros projetos serão colocados em pauta, já que o maior patrimônio de estudos no interior de Minas precisa de soluções e não somente de críticas.
 
Padre Avilmar
Rapidamente conversei com o padre Avilmar sobre as suas possibilidades em se tornar candidato a reitor da Unimontes. Segundo ele, as perspectivas são as maiores e certamente somente vai enfrentar o desafio se tiver apoio dos docentes e administrativa. Confirma que o momento da universidade não é dos melhores, mas pode melhorar.
 
Wagner
Outro candidato, Wagner Santiago, confirma à coluna que vai novamente para a briga. Nas últimas eleições ele foi o vitorioso, mas, em função do regimento da Unimontes, acabou sendo preterido pelo então governador Alberto Pinto Coelho, num trabalho de cozinha do seu afilhado o deputado Gil Pereira

Publicidade
Publicidade
Comentários