D’elas para todo o Brasil

Gente e Ideias / 27/04/2021 - 00h26

Em sua quarta edição, o D’elas, apresentado pela médica e reitora da Funorte, Raquel Muniz, reuniu no último sábado o vereador, advogado, teólogo e professor das Faculdades Kennedy, Irlan Melo; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no período de 2016 a 2020, Ricardo Rodrigues, e o chef Jackson Cabral, coordenador do Curso de Gastronomia da Faculdade Promove de BH. O assunto foi a retomada de um dos setores mais significativos de Minas Gerais: o de bares e restaurantes.

“O setor de bares e restaurantes é um dos cartões-postais de Minas Gerais, que é mundialmente conhecida pela sua culinária. O setor, que emprega inúmeros trabalhadores e movimenta a economia, está passando por dificuldades em função da necessidade de isolamento social. Buscar caminhos para que façam esse enfrentamento com o menor prejuízo possível foi o tema do D’Elas”, diz Raquel.

O vereador Irlan Melo é um dos precursores do movimento #AcordaBH, que tem auxiliado milhares de famílias em tempos de crise e escassez de oportunidades. “Nosso movimento nasceu de uma indignação de pessoas comuns que viam os seus direitos se esvaindo pelo ralo porque não sabiam como cobrar. Como advogado, professor, já tendo militado muito no Procon, que é um local onde as pessoas vão buscar os seus direitos, comecei a fazer uma série de palestras e eventos chamando as pessoas para discutir os seus direitos e começar a buscar realmente a efetividade deles”, diz.

A partir daí, conta Irlan, o projeto ganhou amplitude. “Começamos também a dar assistência às pessoas, como cestas básicas, cursos profissionalizantes. Pessoas que não tinham coisas básicas do dia a dia e conseguimos através de outras mãos amigas. Então, é um projeto muito legal, do qual as pessoas podem participar. O melhor de tudo é que aqueles que não conhecem o que e como reivindicar, começam a entender que realmente podem reivindicar”, conta.

Bares e restaurantes
Raquel Muniz também conversou com Ricardo Rodrigues, que falou sobre o enfrentamento da pandemia. “Ano passado, no fatídico dia 20 de março, nós tivemos um fechamento, no caso específico em Belo Horizonte, do comércio. E segmento de alimentação fora do lar foi um dos que mais penou”, diz.

Segundo Ricardo, às vezes tinha um decreto numa quinta-feira para fechamento no sábado, com estoque de perecíveis elevado. “Então, o prejuízo nosso vem sendo muito grande nesses fechamentos. Sem contar que, infelizmente, a grande maioria dos estabelecimentos não contava ainda com o que foi uma forma de sobrevivência durante a pandemia, que é o delivery”, revela.

 Arroz caipira
Durante o programa, o chef Jackson Cabral, coordenador do curso de Gastronomia da Faculdade Promove de Belo Horizonte, preparou um saboroso arroz caipira. “O programa foi muito legal, dentro da faculdade. A ideia foi justamente mostrar que na pandemia as coisas são mais simples, mas também com mais sabor, valorizando os pequenos produtores. O arroz é um tipo de prato muito característico nosso, de Minas. Utilizei carnes que a gente encontra numa casa de campo, na capital, no interior, em qualquer lugar. Sempre tem. Carnes guardadas como linguiça, além de flores comestíveis, açafrão, ovo de codorna, cenoura, entre outros”, explica.

Para acessar o programa e conferir a receita, basta acessar https://www.youtube.com/watch?v=LaR0CvwCAH8

Em sua quarta edição, o D’elas, apresentado pela médica e reitora da Funorte, Raquel Muniz, reuniu no último sábado o vereador, advogado, teólogo e professor das Faculdades Kennedy, Irlan Melo; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no período de 2016 a 2020, Ricardo Rodrigues, e o chef Jackson Cabral, coordenador do Curso de Gastronomia da Faculdade Promove de BH. O assunto foi a retomada de um dos setores mais significativos de Minas Gerais: o de bares e restaurantes.
 
“O setor de bares e restaurantes é um dos cartões-postais de Minas Gerais, que é mundialmente conhecida pela sua culinária. O setor, que emprega inúmeros trabalhadores e movimenta a economia, está passando por dificuldades em função da necessidade de isolamento social. Buscar caminhos para que façam esse enfrentamento com o menor prejuízo possível foi o tema do D’Elas”, diz Raquel.
 
O vereador Irlan Melo é um dos precursores do movimento #AcordaBH, que tem auxiliado milhares de famílias em tempos de crise e escassez de oportunidades. “Nosso movimento nasceu de uma indignação de pessoas comuns que viam os seus direitos se esvaindo pelo ralo porque não sabiam como cobrar. Como advogado, professor, já tendo militado muito no Procon, que é um local onde as pessoas vão buscar os seus direitos, comecei a fazer uma série de palestras e eventos chamando as pessoas para discutir os seus direitos e começar a buscar realmente a efetividade deles”, diz.
 
A partir daí, conta Irlan, o projeto ganhou amplitude. “Começamos também a dar assistência às pessoas, como cestas básicas, cursos profissionalizantes. Pessoas que não tinham coisas básicas do dia a dia e conseguimos através de outras mãos amigas. Então, é um projeto muito legal, do qual as pessoas podem participar. O melhor de tudo é que aqueles que não conhecem o que e como reivindicar, começam a entender que realmente podem reivindicar”, conta.
 
bares e restaurantes
Raquel Muniz também conversou com Ricardo Rodrigues, que falou sobre o enfrentamento da pandemia. “Ano passado, no fatídico dia 20 de março, nós tivemos um fechamento, no caso específico em Belo Horizonte, do comércio. E segmento de alimentação fora do lar foi um dos que mais penou”, diz.
 
Segundo Ricardo, às vezes tinha um decreto numa quinta-feira para fechamento no sábado, com estoque de perecíveis elevado. “Então, o prejuízo nosso vem sendo muito grande nesses fechamentos. Sem contar que, infelizmente, a grande maioria dos estabelecimentos não contava ainda com o que foi uma forma de sobrevivência durante a pandemia, que é o delivery”, revela.
 
Arroz caipira
Durante o programa, o chef Jackson Cabral, coordenador do curso de Gastronomia da Faculdade Promove de Belo Horizonte, preparou um saboroso arroz caipira. “O programa foi muito legal, dentro da faculdade. A ideia foi justamente mostrar que na pandemia as coisas são mais simples, mas também com mais sabor, valorizando os pequenos produtores. O arroz é um tipo de prato muito característico nosso, de Minas. Utilizei carnes que a gente encontra numa casa de campo, na capital, no interior, em qualquer lugar. Sempre tem. Carnes guardadas como linguiça, além de flores comestíveis, açafrão, ovo de codorna, cenoura, entre outros”, explica.
 
Para acessar o programa e conferir a receita, basta acessar https://www.youtube.com/watch?v=LaR0CvwCAH8
 
D’elas para todo o Brasil
 
Chef Jackson Cabral, do curso de Gastronomia da Faculdade Promove, de BH
Os convidados do D’elas degustaram o Arroz Caipira
A reitora e médica Raquel Muniz, apresentadora do D’elas, conversou com Ricardo Rodrigues
Raquel Muniz entrevista o vereador, advogado e professor Irlan Melo
Foi servido um saboroso arroz caipira para os convidados
Publicidade
Publicidade
Comentários