Festa na Academia

Frida e Pagu / 12/10/2021 - 00h17

A chuva chegou sem previsão e o clima acertou seu passo. O 55º aniversário da Academia Montes-clarense de Letras (AML) teve de ser “indoor”, no Ateliê e Galeria Felicidade Patrocínio, uma necessidade após 19 meses separados.

A diretora do Cerimonial, Ivana Rebello, estreou quase no fim do mandato de Glorinha Mameluque, presidente da AML, que reinava serena ao centro da mesa de honra. Estavam entre as homenageadas Silvana Mameluque, que recebeu o Troféu Destaque Cultural Padre Adherbal Murta, e Amelina Chaves, que levou o Troféu Mérito Acadêmico Professora Yvonne Silveira, junto com o escritor Manoel Hygino, que mora na capital.

Cantamos o “Hino a Montes Claros” de Yvonne Silveira e Clarice Sarmento. Adiante foi feita a estreia pública da belíssima “Canção da Academia”, hino composto por Edson Andrade.

Wanderlino Arruda saudou Silvana Mameluque, turismóloga, fotógrafa e funcionária pública da Secretaria de Cultura que fotografa e divulga acontecimentos culturais.

Edson Andrade fez a saudação à escritora Amelina Chaves, Doutora Honoris Causa da Unimontes e sua produção literária original e criativa. 

Cláudio Rodrigues de Jesus, presidente da Câmara de Vereadores de Montes Claros, ofertou orquídeas às laureadas. Zoraide Davi e Ivana Rebello leram acrósticos para Amelina Chaves e Glorinha Mameluque, respectivamente.

As autoridades presentes foram nomeadas, como se deslocassem à mesa de honra, mas por questões de segurança, de máscara, ficaram em seus lugares, enquanto Lucinha Macedo apresentava músicas ao teclado, como “Casinha da palha”, de Godofredo Guedes. 

A família de Silvana Mameluque, em quatro violões, tocou “Sol de Primavera”, de Beto Guedes, e “De trem pra Montes Claros”, de Charles Boa Vista e Faisal. Parte do Grupo de Serestas Lola Chaves cantou “Amo-te muito”, de João Chaves. Mais montes-clarense impossível.

Glorinha Mameluque falou sobre as Antologias publicadas em 2020: “A Escrita em Tempo de Pandemia”, “Desafio Poético”, “Antologia Nacional de Poesias”, fruto do Concurso Nacional de Poesias, e lançou a Antologia AML 2021 Contos. Apresentou o livro “O Menino que tinha medo de chuva”, de Amelina Chaves, posto à venda.

Encerrada a sessão solene, o público desceu à Galeria para cantar os parabéns, brindando à Academia e pegar a produção literária coletiva.

Publicidade
Publicidade
Comentários