Estratégias que os pequenos negócios podem adotar para enfrentar as grandes redes

Espaço do Empreendedor / 02/06/2021 - 00h02

Os pequenos negócios estão entre os setores mais impactados pela pandemia da Covid-19. Há outros fatores, no entanto, que devem ser levados em conta, como o avanço das grandes empresas e marcas para cidades menores. 

As grandes empresas enxergaram um aumento do consumo nas pequenas cidades. Entre os anos de 2015 e 2020, o consumo nas 50 maiores cidades brasileiras correspondia a aproximadamente 15% do total registrado no país, enquanto nas demais o ritmo de crescimento se acelerava pouco a pouco. Segundo dados da consultoria IPC Marketing, o consumo em cidades menores cresceu 23% nos últimos anos, o que mostra o acerto das grandes empresas em abrir novos mercados em cidades menores. 

As franquias são as que mais avançam nesse sentido, mas grandes supermercados e farmácias seguem a mesma tendência. A chegada de grandes marcas, por sua vez, faz aumentar a concorrência, em prejuízo dos pequenos negócios.

As grandes empresas levam vantagem competitiva no que diz respeito à estrutura, diversificação de produtos e preços, o que dificulta a vida dos pequenos. Todavia, os pequenos podem, sim, buscar estratégias para que possam manter ou até mesmo ganhar novos clientes, já que nem todos procuram por preço, estrutura ou diversidade.

Uma boa analogia a ser feita quando falamos de estratégias para pequenas e grandes empresas está na relação entre os grandes navios e os pequenos barcos. Ao decidir mudar de direção, um grande navio precisa refazer seu planejamento e demanda um tempo maior para efetuar a manobra. Já o pequeno barco consegue realizar uma mudança de direção de forma muito mais rápida.

Como exemplo podemos citar o tempo que um cliente fica na fila de um grande supermercado, enquanto um minimercado de bairro pode atender numa velocidade maior.

Outro fator a considerar é a proximidade que o pequeno negócio pode estabelecer ao longo do tempo com o cliente, que, muitas vezes, é chamado pelo nome e até mesmo instado a discutir os acontecimentos do bairro. Um grande diferencial dos pequenos negócios é a possibilidade de entender de forma mais apurada o comportamento do seu cliente – como um certo “seu” João, que se levanta às cinco da manhã e adora um café de coador de pano, comer biscoito de queijo quentinho, ler as notícias e discuti-las com o vizinho. 

Esse breve relato fictício ilustra como os pequenos negócios podem conhecer em detalhes seus clientes, ao contrário das grandes empresas, o que pode e deve constituir uma estratégia. Cabe aos pequenos criar o vínculo, entender a necessidade de quem compra e ter praticidade no atendimento.

Algumas dicas devem ser colocadas em prática para estreitar ainda mais essa relação entre pequenos negócios e clientes: 

- Construa uma carteira de clientes, principalmente com aqueles que moram próximos de seu negócio;

- Entenda as principais necessidades do cliente, como prazo de entrega de produto ou serviço e marcas que atendam suas expectativas; 

- Faça uma gestão da carteira de clientes, levando em consideração pontos principais relacionados ao que eles compram, com que frequência compram e como compram.

Com estes cuidados, suas chances de concorrer aumentam. Experimente e comprove.

Publicidade
Publicidade
Comentários