Desafios do empreendedorismo feminino

Espaço do Empreendedor / 10/03/2021 - 00h05

Empreender é muito mais do que simplesmente abrir uma empresa. O empreendedorismo está diretamente ligado à capacidade de identificar oportunidades de atuação ou demandas do mercado e de agir com criatividade e planejamento para resolver as questões. E, nesse cenário, muitas mulheres têm se destacado.

De acordo com dados do Sebrae, 8,6 milhões de mulheres são donas de negócios no país. Porém, ainda é preciso evoluir, já que, mesmo representando grande parte do número de empreendedores, poucas mulheres conseguem converter suas ideias em empresas com CNPJ formal, caminhando na informalidade.

Nesse contexto, entrevistamos uma empreendedora para saber quais são as principais dicas para outras mulheres que sonham em ter seu negócio próprio. Larissa Laugthon é proprietária de uma empresa no ramo da moda e há dois anos abandonou o emprego formal para se dedicar ao empreendedorismo. Segundo ela, as mulheres aspirantes a empreendedoras devem estar atentas a três fatores:
 
Foco no on-line
“Comecei minha empresa no ambiente on-line e, desde o início, percebi as oportunidades na internet. Um dos grandes benefícios das redes sociais é poder atender pessoas de várias cidades e regiões de maneira remota, ganhando escala de atendimento e reduzindo custos de operação. Para as mulheres que estão decididas a empreender, sugiro que aprendam mais sobre como divulgar seus produtos e vender utilizando as redes sociais”.
 
Empreenda em algo que ame
“O dia a dia da mulher empreendedora muitas vezes é desafiador e cheio de dificuldades. Por isso, é muito importante escolher um nicho de atuação de que você goste e no que gostaria de se aprofundar nos próximos anos. Quando fazemos isso, o ato de estudar o mercado e buscar novidades não se torna uma atividade chata ou improdutiva, mas, sim, algo que faz parte da nossa rotina de evolução empreendedora. Então, reflita bem antes de decidir em que ramo empreender”.
 
Defina seu público
“O mercado está muito concorrido e disputamos o mesmo cliente com empresas de outras cidades. Por isso, é muito importante definir quem é o público que você quer atender e, a partir disso, criar uma comunicação exclusiva com ele.

As redes sociais têm me ajudado nessa estratégia, permitindo que cada vez mais eu interaja com meu público. Praticamente todos os dias apareço nos stories da loja falando de novidades ou convidando minhas clientes a nos visitar. Essa proximidade estreita a relação e permite criar um vínculo muito mais forte do que o meramente comercial.”.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários