Coordenadora do Curso de Letras Português/Espanhol da Funorte, Alba Valéria Niza Silva





“O mercado de trabalho está carente de profissionais capacitados na área de Português, Espanhol e Literatura”.

A montes-clarense Alba Valéria Niza Silva, atual coordenadora do curso de Letras Português/Espanhol da Funorte, sempre teve como desejo trabalhar na área de Educação. Com exemplos sólidos, de excelentes profissionais na família, que obtiveram sucesso na docência, Alba almeja que a licenciatura ganhe o destaque e respeito que merece e que incentivos à docência e à pesquisa sejam amplamente difundidos.

Além de pesquisas na área de Literatura, de uma maneira geral, e de Literatura de Minas Gerais, de forma mais específica, a coordenadora ainda busca participar frequentemente de eventos científico-acadêmicos locais, estaduais, nacionais e internacionais.

Alba é doutoranda em Letras pela PUC Minas, Mestre em Letras pela mesma faculdade. Atualmente, também ministra aulas na Unimontes.


Veja a entrevista:

Como funciona o curso de Letras na Funorte?

A duração mínima do Curso de Licenciatura em Letras/Português-Espanhol é de quatro anos ou oito semestres letivos e tem como período máximo, oito anos ou dezesseis semestres letivos, vinte semanas e cem dias por semestre, integralizando duzentos dias letivos e quarenta semanas/ano.

As aulas ocorrem no período noturno.


Qual a importância dessa graduação?

O curso de Licenciatura em Letras Português/Espanhol das Faculdades Integradas do Norte de Minas – FUNORTE está estruturado de forma a possibilitar uma formação para docência na educação básica conforme Diretrizes Curriculares Nacionais, bem como a atuação em outras funções tais como: pesquisa, críticos literários, tradutores, intérpretes, revisores de textos, roteiristas, secretários, assessores culturais.

O Curso foi montado respeitando uma realidade regional apresentada pelo Norte de Minas Gerais, lócus da instituição, região com abrangência de 30% da área total do Estado, englobando o chamado “Polígono das Secas”, com mais de 60 municípios, estendendo sua influência aos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Urucuia.


Qual o diferencial desse curso?

O Curso de Letras Português/Espanhol tem como objetivos:

Habilitar docentes para os ensinos Fundamental e Médio, bem como constituir base para que o graduado possa prosseguir seus estudos em nível de pós-graduação lato sensu e stricto sensu, já que deve se tratar de um curso de Licenciatura que dê a seu egresso condições de desempenhar trabalho de investigação científica Preparar profissionais para atuar de forma crítica e construtiva no ensino fundamental e médio, para que sejam verdadeiramente mediadores, orientadores e multiplicadores do conhecimento nos campos literários e linguísticos, bem como em outros campos de trabalho que requeiram a prática e a formação do licenciado em Português/Espanhol.

Busca ainda, promover integração entre o curso e a comunidade local e internacional através de trabalhos de extensão e pesquisa além de estimular o interesse pelo linguajar, literatura e cultura da Língua Portuguesa e da Língua Espanhola.


Qual a importância do curso de Letras para nossa região?

Diante do quadro de carências historicamente arraigadas na sociedade do norte de Minas,  são muitas as dificuldades socioeconômicas e culturais dos candidatos ingressantes em nosso curso de Letras, o que reflete um nível de desempenho dos acadêmicos às vezes não satisfatório, não obstante  a qualidade de nosso corpo docente e as reiteradas ações de reforço de conteúdos semestralmente aplicadas pela instituição junto aos estudantes menos preparados para as habilidades exigidas pelo curso.  

Porém, tais constatações, dificuldades e desafios só vêm confirmar a importância da atuação da Funorte, cuja presença tem contribuído, não somente para a formação de profissionais nas mais diferentes áreas do conhecimento, como também para uma maior inclusão social na região norte mineira e sul do Estado da Bahia.


Como está o mercado de trabalho para os profissionais?

Acreditamos que a baixa procura pela licenciatura está chegando ao fim. Como acontece em todas as áreas do conhecimento, o ciclo ruim com relação às licenciaturas está se fechando. Entendo que o mercado já dá sinais de carência no que diz respeito aos profissionais de Português, Espanhol e Literatura.


Quais as principais mudanças ocorridas na área nos últimos anos?

O ensino obrigatório de Espanhol em escolas públicas.


O curso de Letras da Funorte presta atendimentos ou serviços sociais na cidade de Montes Claros?


Os estágios de Português e Espanhol desenvolvidos prioritariamente em escolas públicas, além do atendimento á população em geral através dos eventos da Instituição.

O Estágio Externo consta de atividades de aprendizagem prática, exercidas em situações reais de trabalho, que promovem o desenvolvimento da capacidade profissional, científica, técnica e cultural do aprendiz.

O Estágio Externo é uma forma de contato com o mundo do trabalho e desenvolvimento das habilidades e competências adquiridas durante o transcorrer do curso. O Núcleo de Apoio ao Estudante do curso incentiva através de convênios e contratos firmados com instituições públicas e privadas para que os acadêmicos possam participar do programa de estágio externo.


Qual o perfil do acadêmico de Letras?

O Curso de Letras tem como objetivo formar docentes para o ensino Fundamental e Médio, além de constituir base para que o graduado possa prosseguir seus estudos em nível de pós-graduação lato sensu e stricto sensu, tendo em vista que o curso incentiva, estimula a investigação científica, além de habilitá-lo para o magistério de educação básica. O Curso está estruturado, também, de maneira a oferecer ao acadêmico formação sólida para capacitá-lo ao exercício das funções de revisor, redator, tradutor, intérprete, secretário bilíngue.

Nesse sentido, o graduado do Curso de Letras deve ser um profissional da linguagem, habilitado a atuar em qualquer campo que seu trabalho específico seja requisitado. Deve, portanto, ser preparado, durante o curso, para desenvolver as competências necessárias para esse exercício profissional. Essas habilidades e competências assentam-se sobre a noção essencial de que a linguagem humana é sincrônica e diacrônica, além de socialmente construída, constituindo um objeto falho, opaco e produtor de ruídos. Por essa razão, deve ser sempre pensada como se dando no meio social, através dos textos (em sentido lato), isto é, de forma pragmática. A noção de linguagem que subjaz o presente projeto, portanto, é interacional nos termos do processo de produção e recepção textual.