Foto: Divulgação


“O Norte de Minas hoje vive outra realidade após a Faculdade de Odontologia da Funorte ser implantada, pois o mercado de trabalho foi aberto, possibilitando aos acadêmicos cumprirem seu papel e realizar sonhos”.

Natural de Capitão Enéas, o Coordenador do curso de Odontologia da Funorte, Altair Soares de Moura, se considera montes-clarense de coração. Mudou-se para Montes Claros em 1972, cidade que escolheu para alçar melhores oportunidades profissionais.

Segundo Altair, sua vontade em se tornar um cirurgião dentista foi toda baseada nas dificuldades vistas no interior, quando ainda morava em Capitão Enéas e tinha que vir a Montes Claros para ser atendido por um profissional formado em Odontologia pela então Previdência, hoje IPSEMG.

“Acreditei que teria que me transformar para transformar pessoas, também influenciado pelo Programa do Projeto Rondon que naquela época faziam atendimentos nas cidades do interior integrando estados e municípios”, revelou o coordenador.

Altair, que além de coordenar o curso de Odontologia da Funorte e trabalhar como Cirurgião Dentista, faz ainda consultorias voluntárias a egressos tanto da Funorte como da Unimontes, que buscam orientações profissionais.

Durante a entrevista, Altair revelou também que por ocupar o cargo de coordenador de curso é bastante procurado por secretários de saúde municipais do norte de Minas e Jequitinhonha, para indicar recém formados para o mercado de trabalho

Doutorando em Odontologia Restauradora pela USP-Ribeirão Preto, Altair acredita que dentro de um ano estará juntamente com outros colegas sendo facilitadores na formação de novos mestres, em área específica da Odontologia. “Além disso, estamos com um projeto para este segundo semestre que é a implantação de um laboratório de pesquisa que já está funcionando com apoio da FAPEMIG e Unimontes. Este projeto visa a iniciação científica com participação de professores e alunos na transformação e pesquisa para serem aplicadas na nossa profissão, confirmando o que já é uma realidade e abrindo novos caminhos”, disse Altair Moura.

Confira a entrevista:

Como funciona o Curso de Odontologia na Funorte?

O curso funciona de forma integral onde seu projeto político pedagógico prepara profissionais para atender ao sistema de saúde pública e privada.  É  norteado com disciplinas básicas inicialmente, que posteriormente preparam o acadêmico para os laboratórios de pré-clínica, onde as práticas são executadas em manequins, para posteriormente iniciar o atendimento aos pacientes, onde começam com procedimentos de menor complexidade, passando por médias até chegarem em complexidades de maior dificuldade.

Os acadêmicos são orientados por professores especialistas, na sua maioria, mestres e doutores, integrados na formação generalista, ou seja, de acordo com as propostas das diretrizes curriculares nacionais para formação do cirurgião dentista.


Qual a importância dessa graduação?

O Norte de Minas hoje vive outra realidade após a Faculdade de Odontologia da Funorte ser implantada, tendo em vista que, as oportunidades para os estudantes eram restritas a poucas faculdades, localizadas em outras cidades, e isso dificultava o deslocamento dos estudantes para cumprir e realizar sonhos.

Foi verificada a necessidade de implantação do curso, uma vez que, muitos destes municípios ficavam restritos a poucos profissionais graduados em Odontologia e à sorte dos muito procurados dentistas práticos, que cumpriam seu papel aproveitando de sua habilidade e executando trabalhos como artistas.

Hoje, graças a esta realidade, temos praticamente 100% destes municípios com pelo menos um cirurgião dentista formado prestando serviço baseado na evidência científica e deixando de lado o empirismo, ou seja, aquela odontologia de tentativa, tendo inclusive dado a estes profissionais que praticavam de forma irregular, a oportunidade de estudar e realizar também seus sonhos.


Qual o diferencial desse curso?

É um curso que tem como diferencial sua estrutura física e um corpo docente que se qualificou e tem o maior número de professores mestres e doutores da cidade.

Tem um projeto político pedagógico inovador que trabalha com disciplinas práticas desde o primeiro período.

O resultado é que estamos neste momento formando a 13ª turma e a grande maioria está inserida no mercado de trabalho com sucesso, seja ele no serviço público ou privado.


Qual a importância do curso de Odontologia para nossa região?


Como comentei anteriormente, veio ajudar e oportunizar a todos a possibilidade de realizar realmente a concretização de se formar por vocação na profissão do sonho. Tornar-se dentista, muitas vezes, era difícil para muitas pessoas pelo fato de não poder sair para outras cidades, devido a vários fatores, principalmente financeiro.

A maioria dos municípios norte mineiros tem hoje um cirurgião dentista nascido na sua cidade ou em formação, o que vem antropologicamente contextualizar e facilitar o atendimento. O profissional nasceu e foi criado na região, sendo assim, ele entende melhor o povo necessitado, seus costumes e hábitos.

O Curso de Odonto trouxe também núcleos de pós-graduação para ofertar oportunidades de especialização aos profissionais graduados que antes, somente poderiam fazer tais especialidades em cidades como Belo Horizonte e São Paulo, beneficiando a todos pacientes da região com uma odontologia qualificada.


Como está o mercado de trabalho para os profissionais?


O mercado de trabalho nunca esteve tão bom como agora, com a implantação do Brasil Sorridente e inserção do cirurgião dentista nos programas de saúde da família. Assim, os municípios oportunizaram muitas vagas, dando alternativa ao recém formado de ter um emprego com um salário razoável que lhe dá oportunidade de fazer uma pós-graduação para se preparar para ingressar no serviço privado com uma mão-de-obra mais qualificada. Precisamos buscar junto às autoridades um salário melhor. Acredito que isso será uma realidade dentre de pouco tempo, com a isonomia salarial que tem sido proposta por órgãos e associações de classe.


O curso de Odontologia da Funorte presta atendimentos ou serviços sociais na cidade de Montes Claros?


Todo projeto político pedagógico deve ser norteado no ensino, pesquisa e extensão.

A extensão é a oportunidade das faculdades e alunos colocarem em prática o benefício do ensino e pesquisa no atendimento da comunidade. Temos feito isto com muita maestria e humanismo, resolvendo problemas de uma demanda de pacientes que somam mais de 20% da população que não tem qualquer acesso a um cirurgião dentista, seja no serviço público ou privado; e a porta de entrada não é dificultada, sendo toda ela baseada na formação generalista do aluno que oportuniza de forma bem supervisionada estes atendimentos.


Qual o perfil do acadêmico de Odontologia?

O perfil do acadêmico do curso de Odontologia é dos melhores, ou seja, tem a cara do catrumano, mistura das raças do norte mineiro, cada um a sua maneira buscando a integração. A sua formação é norteada para um profissional crítico, tecnicista, humanista para uma prática generalista, voltada para o atendimento no serviço público e privado.