Continua a não haver lugar

Pilar Literário / 08/01/2021 - 00h01

“E teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lucas 2:7)

Muitas datas são comemoradas no decorrer do ano e que são muito especiais. Cheias de emoção e de um alvoroço incríveis convidam todos a participarem à sua maneira, conforme a sua possibilidade.

Em dezembro ocorre precisamente o Natal. Embora 2020 tenha sido um ano conturbado e com inúmeras surpresas e desafios diversos, nele não faltou o Natal. Os presentes são variados – de bombons a carros todos são agraciados de alguma forma. A beleza da data é que todos querem abraçar seus entes queridos, dizer-lhes palavras de gratidão, ressaltarem seus valores e sua importância na vida da família.

Embora ainda não compreendamos o Espírito do Natal, assim mesmo o comemoramos com bebidas, comidas, presentes, árvores, estrelas.

“Certa ocasião, um professor de psicologia de uma renomada universidade distribuiu entre os quarenta alunos de sua classe uma folha de papel, com a palavra Natal, e os submeteu a um teste, pedindo que os jovens escrevessem logo após aquele vocábulo todos os objetos e eventos que lhes viessem à mente, relacionados com tão festiva data.

Quando os papéis foram recolhidos, o professor verificou que os alunos tinham preenchido as folhas com as seguintes palavras: árvore, pinheiro, cipreste, sininhos, lantejoulas, bolas, cânticos, avelãs, amêndoas, Papai Noel, neve, brinquedos eletrônicos, tortas, peru. Mas nenhum deles escreveu: O Nascimento de Jesus.

Também não havia lugar nas mentes e nos corações daqueles jovens pressurosos e ingênuos para o terno infante de Belém...” NIPTH 45.

O Natal só terá o seu verdadeiro sentido quando compreendermos que em nossa existência, em nosso trabalho e por onde quer que andarmos, a estrela de Belém estará indicando que Jesus nasceu ali, e que ali haverá um lugar para o desvalido, o rejeitado, o faminto, o sedento da Palavra da Vida. 

E será sempre Natal todos os dias do ano, porque num coração onde Cristo está entronizado, todo dia é Natal.

Publicidade
Publicidade
Comentários