As tapeceiras das letras

Pilar Literário / 04/09/2020 - 00h01

A tapeçaria é uma arte que surgiu na antiguidade, praticada por persas, gregos e romanos. Ao longo da Idade Média, continuou a encontrar expressão, mas foi durante e após o Renascimento que floresceu, especialmente na França. Usando fios de lã tingidos, os tapeceiros tramam diferentes figuras de todos os tipos. Trata-se de um trabalho manual minucioso. É preciso encontrar inúmeras nuances para compor uma imagem e tecê-la de forma mais fiel possível.

Na época de Luís XIV, quando a tapeçaria chegou ao auge, o rei solicitava aos pintores quadros que depois seriam reproduzidos pelos mestres tapeceiros. Meticulosamente, eles imitavam as pinturas por meio da trama dos fios de lã. Deus é o grande Mestre tapeceiro. Com cuidado e atenção, tece o tapete de nossa vida. Ele usa fios dourados e vermelhos, verdes e azuis, amarelos e roxos, mas também faz uso de tonalidades bege, cinza e preto. Há cores vivas e nuances pálidas, partes cheias de luz e outras repletas de sombra. É possível que, ao olharmos para o resultado inacabado e para a confusão do ateliê, não consigamos compreender a beleza do tapete que ele está tecendo. 

Entretanto, é preciso confiar no Mestre. Confiar no Mestre Tapeceiro é deixar que ele permaneça no controle da tessitura. É permitir que o Senhor continue tecendo, trabalhando em silêncio, para depois nos maravilharmos diante do resultado final.

Foi assim a Antologia 2020 Elas por Elas, escrita pelas confreiras da Academia Feminina de Letras de Montes Claros. Tornamos-nos tapeceiras das letras, tecendo com os fios das palavras, desenrolando os novelos das frases e parágrafos e descobrindo na vida de cada mulher escolhida sua influência na vida de tantas mulheres, que através da escrita se libertaram do estigma da dor e do silêncio. É um tapete literário riquíssimo com mulheres de várias épocas, de muitos lugares, que viveram personagens distintas, transpondo o tempo e criando fatos motivadores para os dias atuais.

Ao editarmos, há 11 anos, uma Antologia, nessa busca incessante de preservarmos os valores intelectuais de nosso povo, de nossa gente, deixaremos para as gerações futuras uma herança cultural que nem o tempo nem as gentes conseguirão desfazer.

A Antologia Elas por Elas é uma riqueza incontestável, onde tapeceiras culturais tecem um tapete com letras e palavras, frases e parágrafos incentivando mulheres para “vencer as trevas, que lhes obscurecem a inteligência, e conhecer as doçuras infinitas da vida intelectual” (Nísia Floresta Brasileira Augusta).

Publicidade
Publicidade
Comentários