Raposa cuidando do galinheiro

Editorial / 12/02/2021 - 00h01

A Secretaria de Saúde de Montes Claros veio a público informar que formou uma comissão para apurar possíveis desvios de conduta de servidores no que diz respeito à imunização ao coronavírus, mais especificamente sobre possíveis fura-filas. Sem qualquer desconforto, informou ainda que a comissão é formada por servidores da própria secretaria. Será mesmo que colocar colegas para se investigarem trará de fato um resultado efetivo? Quem, em sã consciência, acredita que esta será uma comissão isenta, uma comissão séria? 

Se de fato quisesse uma investigação isenta, a comissão deveria ser formada por pessoas externas à Secretaria de Saúde, poderia ter membros da sociedade escolhidos aleatoriamente ou, ainda, poderia ter membros do próprio conselho municipal. Ou ainda, poderia recorrer à Justiça para que determinasse tal investigação, já que “roubar” doses da vacina é praticamente um crime.

Mas, em total consonância com a falta de respeito pela população, sempre demonstrada pela atual administração, decidiu-se por uma investigação interna.

Para uma administração que não presta contas dos recursos repassados pelos governos estadual e federal para o combate à Covid-19, que não informa à população como tais recursos estão sendo gastos, que acredita que o prefeito furar a fila da imunização não é uma afronta, por exemplo, aos profissionais da saúde, mas uma inteligente ação publicitária, não se pode esperar muito, não mesmo?

Na esperança de que a comissão de fato promova uma investigação, não uma caça às bruxas, mas uma investigação crível para provar à sociedade que os responsáveis por cuidar da saúde da população foram realmente responsáveis e não se aproveitaram da situação em benefício próprio. Uma investigação que comprove que não houve abuso de autoridade, e mais, uma investigação que mostre que a administração está de fato preocupada com o cidadão, atenta a possíveis erros e, sobretudo, imbuída do tão alardeado espírito de honestidade. 

Publicidade
Publicidade
Comentários