Pseudo

Editorial / 20/10/2021 - 00h02

Uma clara demonstração do fracasso do projeto Brasil é a briga que se mantém instalada entre os poderes da República. Aqueles que deveriam representar o povo, trabalhar para ele e por ele, nada mais fazem do que se digladiarem em uma batalha que tem como objetivos interesses pessoais. À margem dessa guerra de egos, a população se vê à mercê de si mesma, buscando formas de vencer a crise financeira, social, moral e de saúde que há tempos se instalou em terras brasileiras.

Se os presidentes dos poderes fossem menos narcisistas e se concentrassem em apenas fazer o seu trabalho, no momento estariam juntos, em força-tarefa a favor do Brasil e dos brasileiros, em busca por soluções para levar o Brasil de volta ao trilho do desenvolvimento e da calmaria econômica, em que anda enfiado antes mesmo da pandemia da Covid-19 fazer morada por essas bandas. A busca de soluções para a coletividade é que faz, verdadeiramente, um país se tornar nação e, no momento, o Brasil está longe disso e mais longe ainda de sair das múltiplas crises para entrar em céu de brigadeiro.

Mas as eleições se avizinham e até lá espera-se que o brasileiro entenda que é preciso escolher com consciência todos os seus representantes, de preferência aqueles dispostos a representarem o povo e não seus próprios interesses. Até lá, o Brasil continuará, independentemente do resultado da economia externa, um país de terceiro mundo, tanto em mentalidade quanto em desenvolvimento social. Entender que o voto vale muito mais do que alguns mirreis, do que um punhado de cimento ou algumas centenas de tijolos, é mais do que política, neste momento é questão de sobrevivência, do país e de sua gente.

Se o brasileiro não mudar a mentalidade e lutar para que o Brasil se torne uma nação, ao invés de lutar pela direita, esquerda, centro ou ainda, pelo leste, oeste, norte ou sul, permanecerão todos, país e cidadãos, reféns de podres poderes e eternamente fadados a permanecer uma pseudo-nação, um pseudo-povo, vivendo uma pseudo-liberdade, parte de um projeto fracassado.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários