Política é cidadania

Editorial / 08/10/2020 - 00h01

Nesta sexta-feira (9), teremos o início da propaganda eleitoral na TV e nas rádios. A partir deste momento, as eleições municipais que já estão em curso, principalmente nas redes sociais, vão entrar na casa dos brasileiros. Muitos certamente desligarão a TV, mudarão de canal ou não darão atenção ao que está sendo dito pelos candidatos. A maioria acreditando que política é coisa só de político.

Na verdade, política é cidadania, porque é a política que de fato rege a sociedade, já que são nas câmaras federais e municipais, nas assembleias legislativas e no Senado que são elaboradas as leis que vão tratar dos direitos e dos deveres do cidadão. 

Não se interessar por política é não exercer a cidadania, no sentindo mais amplo da palavra. Ouvir as propostas, analisar o perfil dos candidatos tanto a prefeito quanto a vice-prefeito e dos candidatos a vereadores é exercer o direito, não apenas de escolher, é planejar o amanhã.

Quem decidir desligar a TV e o rádio, ignorar as redes sociais e se ausentar do debate político não poderá, jamais, cobrar de quem for eleito absolutamente nada. Afinal, quem se omite dá aos outros o direito de escolher por eles. Esse é o maior perigo da omissão, deixar que outros definam como serão aplicados os recursos dos municípios, como serão gastos os impostos pagos por cada cidadão, quais as diretrizes da saúde, da educação...e as políticas sociais? A geração de emprego e renda? A política habitacional... 

Apesar da pandemia e, principalmente por ela e pelos efeitos que ela tem provocado em vários setores, é que o cidadão precisa sair da letargia e conhecer aqueles que se apresentam como candidatos a representá-lo no Legislativo municipal, mas, sobretudo, aqueles que ganharão o direito de administrar o município e a vida social da população.

Portanto, não se politizar é simplesmente assistir a história acontecer e ser escrita por outros, quando se poderia fazer parte dela. Que as TVs e os rádios se mantenham ligados, que os sentidos se mantenham alertas e que a cidadania seja consciente e consciência, para que tenhamos uma cidade o mais próximo possível daquilo que cada um idealiza.

Não se politizar é simplesmente assistir a história acontecer e ser escrita por outros

 

Publicidade
Publicidade
Comentários