Plenos poderes

Editorial / 31/08/2021 - 00h12

Criatividade, resiliência e a fama de não desistir nunca dos sonhos acompanharam o brasileiro durante o duro período da pandemia. Foram tempos em que brasileiros e brasileiras usaram todo o conhecimento, toda a criatividade armazenada para se reinventarem ou para manter os negócios no mercado ou, ainda, na busca por uma ocupação que permitisse levar o pão nosso de cada dia para casa. Mas ainda assim, mesmo com toda a criatividade e com soluções completamente inusitadas, mas que deram certo, o desemprego e miséria continuam em ascendência. Se antes da pandemia a economia já não estava em perfeita saúde, a tendência foi piorar e ficar ainda mais doente. 

Passado o pior momento da pandemia, a economia patina para se estabilizar e embora as autoridades tenham conhecimento da necessidade do povo, que deixou de ser vacina e passou a ser substancialmente emprego, como forma de sobreviver, nada muda. E os números que preenchem relatórios e mais relatórios, não apenas refletem o agravamento da crise social, mas mostram famílias inteiras em busca de sobreviver, famílias inteiras vivendo um dia de cada vez, sonhando com um amanhã melhor. 

Talvez, se autoridades olhassem os frios números sob essa ótica, a ótica humana, as perspectivas para essas famílias pudessem ser melhores. Olhar friamente os números, as porcentagens sem imaginar as pessoas, as famílias, as vidas por trás de cada um deles já não é mais possível. Principalmente porque as pessoas que compõem essa estatística na maioria compõem outras estatísticas que mostram o tamanho do buraco em que a pandemia enfiou todos nós. 

Ter consciência real sobre a importância e a necessidade urgente de cuidar da economia e do cidadão que ao perder seu emprego, perdeu junto a capacidade de sustentar a si e à família, perdeu a dignidade e sozinho não terá condições de se reerguer, é premente. Que autoridades deixem de lado o egocentrismo e se concentrem nisso, olhem para o povo e se conscientizem de que poder mesmo é quando usamos as ferramentas que temos em nosso poder para mudar a vida do cidadão para melhor. Esse sim, é o verdadeiro poder!

Publicidade
Publicidade
Comentários