Páscoa cara

Editorial / 14/03/2018 - 02h09

Quem diria, os preços dos ovos de Páscoa estão caros, mais do que o quilo de filé mignon. Em Montes Claros, ele custa R$ 34,90 e ovos de 350 gramas vão de R$ 43 a R$ 45. É só fazer as contas e constatar as disparidades neste país de crise econômica, de mais de 12 milhões de desempregos. 

O comércio parcela o pagamento, de 3, 4 vezes ou mais. Só assim mesmo. Mas há de se pensar se vale o investimento, se compensa ficar endividado, somar-se aos quase 60 milhões de brasileiros que têm dívidas. Tudo por causa de ovo de Páscoa. Será que compensa?

É preciso pesquisar, checar preços, avaliar o custo-benefício dos produtos, mudar de hábito. Substituir o ovo por outros presentes, como barras de chocolate, caixas de bombons, doces. Recorrer aos produtores caseiros e há tantos na cidade. 

Está na hora de o brasileiro começar a cuidar da sua situação financeira, poupar mais como os chineses. Diz o economista Aroldo Rodrigues, colunista do jornal, na página 5, que neste país asiático a taxa de poupança é mais que o dobro da brasileira. Os chineses guardam 30% de seus salários. 

Ele acredita que os motivos são culturais e lembra que nossa saúde financeira, em sua grande maioria, só depende de nós, de nosso planejamento e autocontrole.

Vamos, então, tentar alterar a saúde financeira. Já começar pelos ovos de Páscoa mais caros do que o quilo de filé mignon em Montes Claros. Pesquisar, mudar hábitos, poupar. Só se tem a ganhar com essa atitude. 

É preciso pesquisar, checar preços, avaliar o custo-benefício dos produtos, mudar de hábito

Publicidade
Publicidade
Comentários