Como estamos traçando 2021

Editorial / 30/12/2020 - 00h01

Como será que 2021 irá começar? Com muita fartura, boas notícias, alegria e realizações? Bem, na avaliação de médicos e especialistas da área da saúde, se depender da “desobediência” da população, o ano vai começar com mais uma explosão de casos da Covid-19.

Apesar de todos os alertas feitos para que o isolamento social seja mantido, a movimentação que se observa é de pessoas se preparando para viajar, pegar a estrada, embarcar em aviões e ônibus. Passar a virada do ano em um lugar diferente, reunido com familiares e amigos. Sim, sabemos que essa é a tradição, que seria o melhor sentimento depois de nove meses distantes de festas, celebrações e das pessoas que amamos.

Mas, será que é a melhor atitude a se tomar em meio a uma pandemia? Quando vemos os números de confirmações de casos só crescer, em vez de diminuir? Será seguro para cada um de nós? Não é sobre eu ser contaminado, mas sobre eu contaminar outras pessoas, que talvez não tenham a saúde tão forte quanto a minha, ou não teria um organismo capaz de reagir bem contra o invasor.

Matéria nesta edição mostra que há hotéis e pousadas com a lotação esgotada em Minas. Ah, mas vocês podem me dizer: “vou viajar, mas vou ficar isolado”. Tem certeza disso? Isso é possível?

O que sabemos é que os hospitais estão com a ocupação no limite e que podemos ter um grande aumento de casos nas primeiras semanas de janeiro em função das festas de fim de ano.

Será que a confraternização e a celebração do novo ano, junto a outras pessoas, realmente vale arriscar a saúde? Mais um ponto para reflexão às vésperas da virada. E a resposta pode ser decisiva na forma como seu ano irá começar.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários