Cidade esperança

Editorial / 03/07/2018 - 07h27

Historiadores divergem sobre a data de aniversário de Montes Claros. A cidade festeja hoje 161 anos de emancipação político-administrativa, mas estudiosos defendem que o município completou 311 anos em abril último, tendo como marco a instalação da Fazenda Montes Claros, em 1707, pelo português Antonio Gonçalves Figueira, que desbravou a região. 

Outros argumentam que o município foi criado 1831, com a fundação do Arraial das Formigas, com poderes Executivo, Legislativo e Judiciário instituídos. Portanto, completaria 187 anos de emancipação político-administrativa. No entanto, 3 de julho foi a data consagrada junto à opinião pública a partir da comemoração do “centenário” de Montes Claros, em 1957, como forma de chamar a atenção do governo JK e atrair investimentos.

Polêmicas históricas à parte, o certo é que a data é convite para reflexão sobre conquistas e desafios. Da primeira atividade econômica – a produção de carne de sol –, Montes Claros, hoje com mais de 300 mil habitantes, destaca-se pela agropecuária, grandes indústrias e universidades. É cidade-pólo – esperança para milhares de moradores de cidades vizinhas da pobre região.

No entanto, junto ao crescimento vêm mazelas sociais, como o grande número de indigentes pelas ruas, invisíveis ao poder público. A insatisfação da população também é grande em relação aos impostos. Terra conhecida por nomes ilustres da cena cultural e política brasileira, entre eles o antropólogo Darcy Ribeiro, o escritor Cyro dos Anjos e a artista plástica Yara Tupynambá, Montes Claros merece ser bem cuidada hoje para fazer jus à história de sucesso.

Junto ao crescimento vêm mazelas sociais, como o grande número de indigentes pelas rua

Publicidade
Publicidade
Comentários