Agro é festa

Editorial / 05/07/2018 - 08h42

Montes Claros está em festa. Não somente pelo aniversário de 161 anos de emancipação política, mas pela realização da Expomontes, um dos mais importantes eventos do setor agropecuário de Minas, que movimenta a cidade até 8 de julho. Leilões, cursos, palestras e shows musicais atraem milhares de pessoas ao Parque de Exposições João Alencar Athayde. O evento, que chega à 44ª edição e se tornou tradição no município, é de grande importância não só para a agropecuária, mas também para a economia local.

Produtores têm a chance de ampliar conhecimentos e trocar informações, gerando novos negócios para o setor que tanta representatividade tem para a economia: a agricultura e o agronegócio contribuíram com 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2017, a maior participação em 13 anos.

Mas embora o crescimento do PIB tenha sido puxado, em grande parte, pelos grandes agropecuaristas, a programação da Expomontes é democrática. Visa também levar conhecimentos e tecnologias para pequenos e médios produtores.

Fora do parque de exposições, Montes Claros também lucra, com o aumento do movimento nos hotéis e no comércio pelos visitantes. 

Neste ano, uma das atrações para o público é a réplica do antigo e famoso Mercado Central de Montes Claros, uma chance de conhecer um pouco do passado da cidade.

Por falar em história, o jornal O NORTE passa a contar nesta e nas próximas edições com textos de Manoel Hygino, renomado jornalista e escritor montes-clarense que adotou Belo Horizonte para viver, mas não se esquece da terra natal.

Neste ano, uma das atrações para o público é a réplica do antigo e famoso Mercado Central de Montes Claros

Publicidade
Publicidade
Comentários