Dia da mentira

Direto de Brasília / 03/04/2018 - 01h58

Domingo, dia da mentira, foi de manifestação em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), no Distrito Federal. O movimento NasRuas estendeu uma faixa nas grades de proteção com a frase: “1° de abril: Feliz dia do $TF”. De acordo com os organizadores, o ato foi preparado por conta das últimas decisões da corte, principalmente sobre o cumprimento de prisões na segunda instância. Também participaram da ação os grupos Aliança, Avança, MBL, Liberais Independentes, Movimento Brasil Futuro, Movimento Liberal Acorda Brasil e MBR.

 
Mudanças no governo
O presidente Michel Temer confirmou, na tarde do último domingo, que o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, vai deixar a pasta para assumir a presidência do BNDES. O secretário executivo do Planejamento, Esteves Colnago, será o novo ministro da pasta.
 
Derrubada de vetos
Está marcada para hoje, às 14h30, sessão no Congresso Nacional para análise de vetos presidenciais. A pauta inclui veto do presidente Michel Temer ao perdão de multas e encargos sobre as dívidas de produtores rurais. Trata-se do veto parcial ao projeto que originou a lei 13.606/18 que instituiu o Programa de Regularização Tributária Rural para débitos acumulados com o Funrural.
 
Oração por clérigos presos
Durante a celebração de Páscoa, na Catedral Metropolitana de Brasília, na manhã de domingo, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, dom Marcony Ferreira, pediu orações para o bispo dom José Ronaldo, o juiz eclesiástico Tiago Wenceslau, quatro padres e dois empresários, que estão presos em uma ala isolada no presídio de Formosa desde o dia 19 de março, acusados de integrar um esquema que desviou mais de R$ 2 milhões em dízimos e doações à Diocese de Formosa.
 
Mobilização
Neste domingo, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot chamou internautas em uma rede social para se mobilizar a favor da prisão após condenação em segunda instância. Ele subscreve manifesto defendendo a manutenção do entendimento atual do STF, que permite a execução da pena após condenação em segundo grau. 
 
Novos ministros
Tomaram posse, na manhã ontem, os ministros Valter Casimiro Silveira (Transportes, Portos e Aviação Civil) e Gilberto Occhi (Saúde) e o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza. As mudanças já estavam previstas porque vários ministros tinham anunciado a saída do governo até o fim da próxima semana para disputar as eleições de outubro. Por lei, ministros que queiram se candidatar precisam deixar os cargos seis meses antes da eleição, prazo que neste ano termina em 7 de abril.

Publicidade
Publicidade
Comentários