Natal: a luz da verdade

Conversa Inteligente / 24/12/2020 - 00h13

Depois da magia da campanha, em que pintaram de cores e ilusão o governo Humberto Souto, o montes-clarense está acordando da utopia propagada na eleição. Além do aumento da tarifa do ônibus, Souto pretende demitir contratados, cortar despesas, enxugar a máquina. Vai mudar de ano, mas a fórmula continuará sendo a mesma: apostar na memória curta do eleitor para, em 2022, contar a mesma historinha de sempre! Que a luz do Natal ilumine a consciência crítica da população. 
 
Souto pensa...
Humberto Souto discute com assessores próximos, entre tantas medidas, a possibilidade de fechar bares, restaurantes e academias. Não tomou a decisão ainda com receio de crescer o movimento popular contra sua gestão. 
 
Migué
De olho na reeleição, o prefeito Humberto Souto não fez o dever de casa. Deu o velho migué. Na sua residência, sob cuidados médicos, se fez de surdo e foi liberando setores do comércio sem se preocupar com o avanço da Covid-19. Agora, sem controle, tenta jogar a culpa na população. 
 
Decreto sem eficácia
O governo Humberto Souto só sabe assinar decretos e pedir liberação de milhões à Câmara Municipal, alegando combater a Covid na cidade. Detalhe: não presta conta, ninguém sabe como estão sendo aplicados os recursos. Quais os critérios? Onde? Deixando no ar dúvidas sobre resultado e a eficiência das ações. 
 Bênçãos 
Os vereadores só sabem dar bênção (liberar milhões) ao governo Humberto Souto. Não há um questionamento contundente sobre os milhões autorizados para combater o coronavírus. 
 
Preocupados 
O movimento das pedras no Palácio da Cula deixa claro que os deputados que apoiaram Humberto Souto estão fora da jogada. Agora é aguardar a reação dos parlamentares que sofrem pressão das bases que querem cargos e empregos. 
 
Mensagem
Desejamos aos nossos leitores muita luz, paz, fé, coragem e esperança. Que o encanto natalino seja de reflexão, bondade, alegria e felicidades.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários