Fora dos trilhos

Conversa Inteligente / 18/05/2021 - 00h11

Interlocutores da gestão Humberto Souto (Cidadania), ouvidos nos bastidores, falam abertamente que o governo está fora dos trilhos. O prefeito estaria insistindo em não querer ouvir ninguém. 

Gota d’água 
Humberto Souto em casa, sob cuidados médicos, por receio da pandemia, secretários batendo cabeça, crise do roubo das vacinas e o mistério do descarte de mais de 5 mil doses da Covid-19 (sem explicação convincente), obras inacabadas, milhões em aditivos, deixam claro o cenário de uma administração sem direção. 
 
Falta liderança 
É notório que no primeiro mandato o governo Humberto Souto foi norteado com os projetos da administração do ex-prefeito Ruy Muniz (Progressistas). O estopim de uma gestão perdida foi começar o segundo mandato sem a conclusão dos projetos e a falta de ações eficientes no combate à Covid-19, reconhecem assessores próximos, que preferem ficar no anonimato. 
 
Faltou programa 
O combate à Covid-19 se baseia nas medidas adotadas pelo governo estadual. Desde que a pandemia do novo coronavírus chegou à cidade, há mais de um ano, que não houve nenhum plano social e assistencial aos desempregados, muito menos aos pequenos e médios empresários. 
 
Perdeu o encanto
Sem o encanto das obras tartarugas que se arrastam com uma lentidão sem fim desde o ano passado – apesar da torneira continuar jorrando milhões em aditivo –, o jeito é requentar o marketing em cima do asfalto. 
 
Degrau 
A falta de humildade de construir em grupo um projeto de degrau em degrau talvez seja o maior entrave de possíveis candidatos para disputar o pleito do próximo ano. Como querem voo solo, o sucesso fica cada vez mais difícil. 
 
Eleição 2022
Para disputar uma eleição de deputado estadual e federal é fundamental estrutura, base regional. Apesar de Montes Claros ter um colégio eleitoral importante, com quase 280 mil eleitores (TSE: 279.274.eleitores), inúmeras candidaturas sem chance e paraquedistas pulverizam e tornam a disputa mais difícil, excluindo completamente a chance de quem não tem base sustentável nem na cidade, muito menos, na região.

Publicidade
Publicidade
Comentários