Disputa na Câmara

Conversa Inteligente / 15/12/2020 - 00h12

O MDB já sentiu a mão pesada do governo Humberto Souto. Com forte atuação nos bastidores, o gestor praticamente tirou a vereadora Maria Helena (MDB) da disputa pela presidência da Câmara Municipal de Montes Claros, investindo pesado em Claudinho da Prefeitura (presidente). A eleição para a nova mesa diretora ocorre em 1º de janeiro 2021.

Banana aos aliados 
Quem achava que o prefeito Humberto Souto Faria um segundo mandato de coalização, errou feio. Nem sentou ainda na cadeira do segundo mandato e já começou dando uma banana para os deputados que lhe apoiaram. Sem ouvir ninguém, já deixou claro que o seu projeto agora é eleger Claudinho deputado em 2022, passando pela presidência da Câmara (2021).
 
Sem apoio
Sem aval de Humberto Souto, a saída dos deputados que lhe apoiaram é mudar a estratégia. Suplentes que se sentiram traídos estão revendo posição (“P” da vida). Caso não tenham espaço no governo (emprego), vão deixar o barco dos deputados e pousar em novo ninho.
 
Oposição 
O ex-prefeito Ruy Muniz (Progressistas) se tornou o principal nome oposicionista capaz de propor caminho alternativo. A questão agora é saber como vai se desenhar o novo cenário político com Souto impondo posições, deixando aliados afastados do seu projeto.
 
Gil Pereira
Aliados do deputado Gil Pereira (PSD) estão indignados. Acham que Gil deve deixar Humberto de lado, já que não faz parte das articulações. 
 
Senador Carlos Viana 
O presidente estadual do PSD em Minas, senador Carlos Viana, já percebeu que o partido não terá espaço na nova gestão. Já que o vice atual, Adauto Marques, foi desprezado pelo prefeito Humberto Souto. 
 
Quem é o novo prefeito?
Há quase um ano sem pisar no prédio da prefeitura, Humberto Souto nem tomou posse para o segundo mandato e já deixou claro: o vice Guilherme Guimarães é o nome para tomar a linha de frente.
 
O lema
Prefeito de direito, Souto , Guilherme Guimarães (vice), de fato?

Publicidade
Publicidade
Comentários