Deixando o barco

Conversa Inteligente / 27/05/2021 - 00h44

Aliados dos deputados que apoiaram a reeleição de Humberto Souto estão irritados com o descaso do prefeito de Montes Claros. Abandonados após a eleição, estão prestes a descer também do barco dos parlamentares. 

Alheio 
Ausente da população, em casa, sob cuidados médicos e protegido pela guarda-municipal, Humberto Souto deixa claro que, pelo menos agora, ficará alheio ao processo eleitoral de 2022.
 
Engessado 
Os deputados que esperavam navegar no legado do prefeito montes-clarense – que a cada dia perde popularidade –, estão apreensivos. O perfil personalista de Souto, centralizando as ações em torno de si próprio, tem engessado o governo. 
 
Votação em queda
Os deputados estaduais : Gil Pereira (PSD) e Leninha (PT) precisam ficar atentos diante da queda expressiva na votação das últimas eleições disputadas.
 
Preocupação 
Outro fato relevante que precisa ser analisado envolve o deputado federal Paulo Guedes (PT), já que teve em Montes Claros uma perda vertiginosa na votação, comparando as duas últimas eleições disputadas. 
 
Incógnita
O deputado federal Delegado Marcelo(PSL) virou uma incógnita. Sua eleição ocorreu no vento Bolsonaro, fato que não se repetirá em 2022. 
 
Estaduais 
Arlen Santiago (PTB), Tadeuzinho (MDB) e Carlos Pimenta (PDT) terão que mudar a estratégia, para obter ascendência eleitoral em Montes Claros. 
 
Falta articulação 
O presidente da Câmara Municipal de Montes Claros, Cláudio Rodrigues (Cidadania), precisa ficar atento. Sem projeção regional, até agora está isolado na construção da sua pré-candidatura a deputado estadual.

Publicidade
Publicidade
Comentários