Aos 86 anos, prefeito desiste da reeleição

Conversa Inteligente / 01/10/2020 - 00h25

Com a mesma idade do prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania), que tenta a reeleição, o prefeito de Goiânia, Iris Resende (MDB), anunciou que está fora da disputa. Alegando que é preciso reconhecer que a vida é um ciclo, e que não teria mais condições físicas e emocionais para encarar um mandato que terminaria com 90 anos, ele deixou a disputa.

Carta de desistência 
Na carta de desistência, Íris Rezende afirma que encerrou sua trajetória como homem público, com a consciência tranquila. Mas reafirma que é preciso saber a hora de encerrar a jornada diante da própria realidade do ciclo natural da vida. 
 
Aposentadoria 
A aposentadoria da vida pública, ao final do atual mandato do prefeito de Goiânia, que conclui em dezembro, é um gesto claro de que a idade e as obrigações de prefeito são incompatíveis para uma gestão pragmática e eficiente. “A atitude mostrou, acima de tudo, um gesto de humildade diante do próprio processo natural da realidade da vida” , afirma companheiros mais próximos do prefeito.
 
Doença avança com dinheiro no cofre
A falta de informação e esclarecimentos deixa uma dúvida no ar: como estão sendo gastos os milhões no combate à Covid-19 em Montes Claros, já que a doença ainda amedronta a população?
 
Milhões do fundo
Enquanto o prefeito permanece em casa sob cuidados médicos (aparições relâmpago), o povo continua à mercê da Covid-19. A Prefeitura de Montes Claros está com quase R$ 45 milhões em caixa do Fundo Municipal de Saúde. 
 
Falta estratégia 
No início da pandemia, a prefeitura recebeu milhões para gastar no combate à doença do coronavírus. Sem cobrança e uma fiscalização rigorosa, ninguém sabe como foram gastos os recursos. 
 
Milhões em caixa
Montes Claros recebeu até agora R$ 81.439.692 e ainda não se viu uma prestação de contas minuciosa e esclarecedora. Além de verba para a saúde, ainda teve dinheiro ligado à assistência social e à cultura.

Publicidade
Publicidade
Comentários