Vice Onerosa

Coluna Esplanada / 27/02/2018 - 07h12

Sem titular há quase dois anos, quando Michel Temer assumiu a Presidência após o impeachment de Dilma Rousseff, o gabinete da Vice-Presidência continua custando caro aos cofres públicos. Era usado semanalmente pela primeira-dama Marcela, com seu staff, que sumiu dali. Dos mais de R$ 8 milhões gastos pelo Gabinete da Presidência em 2017, cerca de R$ 2 milhões foram destinados a cobrir despesas da Vice, como “locação de mão-de-obra”, “auxílios (alimentação e transporte)” e “Ressarcimento de Despesas de Pessoal Requisitado”, segundo Portal da Transparência do Palácio. 

Vencimento$ 
Apenas dois servidores despacham na Vice – um civil e um militar – que custaram, em 2017, mais de R$ 470 mil aos cofres em gastos de “Vencimentos e Vantagens Fixas”.
 
Frota em cena
Alexandre Frota, o ator pornô, filiou-se ao Patriota. Deve disputar a eleição para deputado federal por São Paulo. 
 
Sinal vermelho
Ala mais radical do PT, ligada ao MST e aos sem-teto urbanos, defende “resistência” à prisão de Lula. Movimento que está sendo contido pela ala “moderada” da legenda.
 
As mil brizolistas
Manoel Dias, secretário-geral do PDT, que organiza a festa do lançamento da pré- candidatura de Ciro Gomes à presidência, convocou mil mulheres históricas do partido brizolista, em todo o País, para participarem do Congresso Nacional dia 8 de março. Ciro Gomes passa por esses dias por Minas Gerais com sua Caravana Rota 12 – o eufemismo para campanha antecipada, a exemplo de Lula com a Caravana da Cidadania. A Caravana de Ciro passará pelo Rio e começa em SP dia 15 de março.
 
Fuga hermana
O embaixador Tarcísio Costa, chefe do departamento da América do Sul Setentrional e Ocidental do Itamaraty, vai ao Senado hoje para divulgar dados atualizados da situação dos milhares de refugiados venezuelanos no estado de Roraima. Os hermanos podem chegar a 50 mil, apenas em Roraima, este ano. O senador Telmário Mota (PTB-RR) foi o autor do pedido de audiência e tem pedido o Exército na fronteira. 
 
Chalita, o retorno
Gabriel Chalita, o famoso professor e ex-pupilo de Michel Temer (que já o lançou à Prefeitura de SP), anunciará sua candidatura ao governo paulista pelo PDT.
 
Os Conservadores 
A intervenção na segurança do Rio Janeiro aflorou os ânimos dos militares que, Brasil afora, aproveitam o momento para disseminar a anacrônica pauta ultradireitista. É o caso do general da reserva Paulo Chagas, demitido em 2015 pelo então ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT). O oficial da reserva encabeça o Movimento Monárquico-Conservador que prega o “enfrentamento da revolução cultural contra o marxismo”. 
 
Golpe no curso
Emissários petistas têm visitado universidades públicas e assediado sindicatos de reitores e professores para tentar emplacar em todo o País a contraditória cadeira “O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil”, que virou disciplina na UnB.
 
Ponto Final
“Em vez de sujeitar cidadãos à humilhação, é preciso obter informações com inteligência”
Do deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), sobre o ‘fichamento’ de moradores do Rio por militares 

Publicidade
Publicidade
Comentários