Nova esquerda

Coluna Esplanada / 03/10/2020 - 00h02

Além do PCO e PSOL, os mais aguerridos partidos de esquerda já conhecidos de anos para cá, uma nova sigla com viés de esquerda radical surge discreta e ainda desconhecida dos brasileiros na disputa deste 2020. Aprovado em 2016 pelo TSE, mas oficializado com direito a disputar eleição no fim do ano passado, o Unidade Popular Socialista (UP) junta-se aos outros 32 partidos do país e vai lançar candidatos a prefeitos em nove capitais e algumas cidades do interior. Não é pouco para um novato sem verba. Os nomes do UP disputarão prefeituras das capitais em João Pessoa, Fortaleza, Goiânia, Recife, Rio Branco, Teresina, Vitória, Maceió e Manaus.

‘Reis’ na urna
São 24 os candidatos monarquistas às Câmaras de Vereadores em 11 estados – há mais deles em capitais como São Paulo, Natal, Recife e Rio de Janeiro. 
 
Gourmetizou 
Além de oito trocarem de nome, para tentar driblar o eleitor dos seus escândalos, temos agora a ‘gourmetização’ dos partidos: o vermelhão PCdoB virou verde e amarelo.
 
Toca o frevo
Candidata do PT à prefeitura do Recife, Marília Arraes surpreende por não seguir orientações do partido, evitar críticas a Bolsonaro e atacar as gestões do PSB.
 
Bons..
Na avaliação de fontes do Judiciário consultadas pela Coluna, os nomes esquentados na mídia ligados diretamente ao presidente Jair Bolsonaro, como o ministro da Justiça, André Mendonça, e o ministro da Secretaria de Governo, Jorge Oliveira, não têm envergadura para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. 
 
..mas nem tanto
Mendonça se queimou em Brasília com a revelação do dossiê contra funcionários classificados de esquerdistas; e Oliveira é um militar, o que não é de bom agrado das hostes e cúpula do Judiciário. A conferir.
 
Mais um
O jurista Ives Gandra, católico e conservador, está no radar do presidente Bolsonaro para outra vaga confirmada do STF, com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio. 
 
Queda bolsonarista
Numa canetada da liderança do Governo, caíram todos os vice-líderes que haviam sido escalados pelo governo desde 2018. É o novo líder deputado Ricardo Barros montando seu time na Câmara. Perderam os cargos de vice-liderança Eros Biondini, Diego Garcia, Aline Sleutjes, Caroline de Toni e Carla Zambelli. Todos bolsonaristas. 
 
O Sistema
A iminente indicação de novo ministro para o STF pelo presidente da República remete, novamente, a críticas do modelo de escolha que empodera o chefe da nação. O Brasil tem o mesmo sistema dos Estados Unidos e outras grandes democracias. Mas há exemplos diferentes e, digamos, mais pluralistas e democráticos bem perto.
 
Outros modelos
Na Bolívia, os ministros das Cortes são escolhidos por conselho de 7 notáveis de setores da sociedade. No Equador, há sistema misto: os ministros são escolhidos por votos dos Poderes Executivo, Legislativo, mas também com aval ou não de uma Câmara de representantes da sociedade civil.
 
Marco do Saneamento
Dados inéditos extraídos de análises do Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana 2020, feito em parceria do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza com a consultoria PwC: O segmento tem chance de ampliar operações de reciclagem em oito vezes, com base nos 30% de reaproveitamento de materiais recomendado pela ONU.
 
Cadê o aterro?
Outras oportunidades estão nos 50% dos municípios que não são atendidos com destinação final do lixo ambientalmente adequado e nos quase 18 milhões de habitantes que ainda não possuem o serviço de coleta domiciliar regular no Brasil.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários