Lupa eleitoral

Coluna Esplanada / 05/11/2020 - 00h02

O PRTB, comandado por Levy Fidélix – candidato a prefeito em São Paulo – foi à Justiça para ter acesso a detalhes das pesquisas do Ibope e Datafolha, das quais questiona os resultados. A advogada Cristiana Hauch, que atende ao partido, protocolou ação (nº 0602241-62.2020.6.26.0001) na 1ª Zona Eleitoral de SP (Bela Vista). Recentemente, o juiz Marco Antônio Martins Vargas autorizou acesso, e o Ibope enviou os dados. Mas, não satisfeitos com o que consideram falta de detalhamento e técnica, a direção do partido recorreu e aguarda decisão para acesso a mais pesquisas, de diferentes institutos. A defesa de Fidélix conseguiu marcar duas audiências na sede do Ibope, mas não foram recebidos na porta.

Alô, eleitor?
Outro questionamento do PRTB é o modelo usado em tempos de pandemia pelos institutos, que é a pesquisa por telefone – diferente da tradicional feita nas ruas. 
 
Ibope responde 
Em resposta à Coluna, o Ibope Inteligência informa que “enviou o material solicitado e se colocou à disposição para esclarecimento complementar”. 
 
Apoio moral
O vice-presidente general Mourão está fazendo agenda pessoal aos sábados para gravar em vídeo apoio a candidatos a prefeitos do PRTB.
 
Primeiro emprego
Ex-playboy e milionário (um primo rico, contato da Coluna, diz que ele está quebrado), Chiquinho Scarpa se esforça na internet para se eleger vereador por SP. Nada de rua. 
 
Fechadura judicial
Veja como o Superior Tribunal de Justiça faz valer, como instância superior, o bom senso em tempos difíceis. O TJ de Minas Gerais determinou que a Prefeitura de Betim pagasse, há dias, R$ 130 milhões em precatórios – alguns poucos ficaram milionários. Mas o ministro Humberto Martins suspendeu a decisão.
 
Saúde em primeiro
Obviamente, uma hora a prefeitura terá de arcar com o compromisso. Mas na sua defesa, a Procuradoria do município informou que o valor é cinco vezes superior aos gastos mensais da prefeitura com vários programas e a saúde – principalmente em tempos de pandemia. E citou outros exemplos de prioridades da verba em caixa.
 
Calma, gente
O ministro do STJ Og Fernandes encontrou à mesa um processo curioso. Diante da eventualidade de obrigatoriedade da vindoura vacina contra a Covid-19, dois cidadãos de São José do Rio Preto (SP) impetraram um habeas corpus preventivo contra. Mas o ministro rejeitou o HC. Por não ver razão disso na fala do governador João Dória.
 
Saiu, não saiu
O sobrinho do presidente Jair Bolsonaro, o Léo Índio, que trabalhava como assessor parlamentar do senador afastado Francisco Rodrigues, já tem novo emprego no Senado.
 
Explica essa!
O xeique Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente dos Emirados Árabes e premiê de Dubai, postou uma foto terça-feira em seu Instagram tomando uma vacina contra a Covid-19. E aumentou as especulações, nas redes sociais, de que a turma dos bilhões na conta já tem acesso à imunização de alguma misteriosa cura, ao contrário do povão.
 
Testando a turbina
Quem acompanha de perto os bastidores da Itapemirim Aero diz que a companhia, que nem saiu do papel, já voa virtualmente em céu turbulento na cabine da administração.
 
Eco Vale
A mineradora Vale tem consultado fazendeiros da região de Brumadinho, onde ocorreu o crime do rompimento da barragem. Quer comprar fazendas para criar um eco parque.
 
Do bolso
Análise da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, com mais de 1.150 usuários do DF, mostra que os gastos com lazer são ainda 30% menores do que em janeiro, pré-pandemia. No Brasil, são 16% a menos. Foram analisados dados de mais de 140 mil usuários do aplicativo, no país, entre janeiro e setembro.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários