Gás na pauta (e no mar)

Coluna Esplanada / 10/09/2020 - 00h02

Há uma frente suprapartidária articulando para que o senador Nelson Trade (PSD-MS) seja o relator da Nova Lei do Gás na Casa. Ele é do Mato Grosso do Sul, sede de uma das maiores engarrafadoras e distribuidoras de gás do País, maior concorrente da Petrobras e de outras duas privadas do setor. Enquanto o gás entra na pauta, o setor se divide entre os que apoiam a nova lei – a maioria – e os que se opõem por afirmarem que a ausência de gasodutos, e de solução para investimentos, são o maior gargalo da nova lei. Segundo a ANP, os produtores de petróleo e gás seguem reinjetando para o subsolo marinho 57 milhões de metros cúbicos/dia.

A conferir
A polêmica é grande. A presidente do IBP (do setor de petróleo e gás), Clarissa Lins, diz já haver infraestrutura suficiente para escoar o gás do pré-sal para o continente.
 
Disputa no Rio
O Cabo Daciolo vai pedir desfiliação do PL. Descobriu que o partido o rifou e fechou com o candidato Eduardo Paes (DEM), alvo de busca e apreensão ontem, pelo MPE.
 
Caixa
Foram R$ 200 mil economizados de março até ontem sem abrir o gabinete em Brasília e Porto Alegre, comemora o deputado Jerônimo Goergen (Progressistas-RS). 
 
Será que vinga?
Goergen propôs Projeto de Resolução para que a Câmara autorize os que economizaram nos R$ 40 mil de verba de gabinete a usarem o dinheiro em ações no combate ao Covid.
 
Plim, plim!
Há um velado lobby da TV Globo nos projetos de tentativa de reeleição dos presidentes da Câmara e Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente, para mais dois anos no comando das Casas. É para que as presidências não caiam nas mãos de bolsonaristas, nem o controle da comissão de comunicação que vai debater o tema.
 
Antenada 
O foco é a renovação da concessão do canal esperado para outubro de 2022, no fim do mandato de Jair Bolsonaro. Com a conhecida implicância do Capitão contra a emissora, a Globo aposta tudo nos dois presidentes atuais, simpáticos à TV, e numa comissão no mínimo equilibrada, para tentar reverter uma eventual canetada contra a renovação.

Aliás..
..Lobby, discreto ou escancarado, não é feio nem errado. O problema é que em muitos casos há pilantras operando dinheiro público em ministérios e no Congresso.
 
‘Repercussão Geral’
A gestão do ministro Luiz Fux começa pelo exemplo na sua posse para os Tribunais de Justiça que ostentam Brasil adentro: sua posse, na mais importante Corte, terá pouquíssimos parentes e sessão virtual. Diferente da posse do novo presidente do TJ de Minas, em Belo Horizonte, com 200 convidados em plena pandemia, há dois meses.
 
Alívio no manche
Caducou a Medida Provisória do Palácio que permitia a companhias aéreas a terceirização dos pilotos, a chamada “pejotização” da categoria, em plena crise. 
 
Demissões.com
Gigante do setor de reservas de hotelaria e serviços, a Booking vai demitir em todos os países que opera – antecipamos ontem nas redes sociais. O Brasil será afetado. Nada que prejudique suas operações, garante a empresa. A conferir.
 
Mayday
É do Banco Daycoval o jatinho Gulfstream (um dos melhores e mais caros do mundo) que teve problemas e derrapou num pouso de emergência na pista da Pampulha em BH.
 
Mistério
O PSC garante que o R$ 1,7 milhão citado ontem não foi pago pelo partido ao marqueteiro Jorge Gerez, que fez a campanha de Pr. Everaldo. E que não houve nova contratação. Fica o mistério, o MP está de olho nos repasses desses valores.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários